Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/4901
Title: A satisfação no trabalho dos fisioterapeutas da área hospitalar de Cuibá e Várzea Grande - Mato Grosso, Brasil
Authors: Fonseca, Else Saliés
Advisor: Rodrigues, Vítor Manuel Costa Pereira
Santos, Marcilio Sampaio dos
Keywords: Gestão dos recursos humanos
Satisfação no trabalho
Hospitais
Fisioterapeutas
Issue Date: 9-Sep-2015
Abstract: Abordar o assunto Satisfação no Trabalho pode apresentar um aspecto repetitivo, uma vez que o mesmo tem sido amplamente explorado em pesquisas e artigos em todo o mundo. Porém torna-se sempre atual e inovador quando se trata de gestão de pessoas e especialmente quando voltado para a área da saúde. A Fisioterapia, por tratar-se de uma profissão considerada relativamente nova, com apenas 41 anos de reconhecimento no Brasil, conta com um número de artigos e publicações consideráveis na área das ciências sociais, ainda apresenta um déficit no que tange à Satisfação no Trabalho. Com base nesta argumentação, esta dissertação desenvolveu-se mais especificamente na busca da satisfação no trabalho dos Fisioterapeutas da área hospitalar nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande, Mato Grosso - Brasil. No presente estudo foi realizada uma pesquisa de campo, de caráter exploratório, descritivo e explicativo. Nesta pesquisa participaram 103 profissionais Fisioterapeutas que exercem suas atividades profissionais nos Hospitais nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande, no Estado de Mato Grosso - Brasil. Como instrumento de recolha dos dados utilizou-se dois questionários. O primeiro trata-se de um questionário sócio-demográfico, composto de 20 questões, e o segundo foi o questionário de satisfação com a prática profissional (Ribeiro & Maia, 2002). Como resultado das análises encontrou-se uma população predominantemente feminina, em sua maioria considerada relativamente jovem e apresentando equilíbrio entre solteiros e casados no que se refere ao estado civil. Os fatores que apresentaram maior relevância quanto à satisfação no trabalho foram a carga horária de trabalho, o tipo de vínculo empregatício e a condição de chefia. Os fatores que não apresentaram relação com a satisfação no trabalho foram o tempo de serviço, o número de pacientes atendidos, o tipo de transporte utilizado e o setor de trabalho. Com destaque para o nível de satisfação global, e o alto índice de insatisfação com as questões salariais, bem como a boa relação de uma forma geral entre a população pesquisada e seus colegas, membros da equipe, chefia e usuários, com o adendo da afirmativa de não recebimento de incentivos.
Addressing the subject Job Satisfaction may have a repetitive aspect, since this issue has been widely explored in research and articles worldwide. But the matter becomes ever fresh and new when it comes to managing people and especially when facing the health sector. Physical therapy because it is considered a relatively new profession, with only 41 years of recognition in Brazil, although already with a number of articles and publications in the area of considerable social sciences, still has a deficit with respect to the subject Job Satisfaction. Based on this argument, this dissertation developed more specifically in search of job satisfaction for Physiotherapists working in the hospital area, in the cities of Cuiabá and Várzea Grande, Mato Grosso - Brazil. In the present study was carried out field research, exploratory, descriptive and explanatory. 103 professionals participated in this research physiotherapists who exercise their professional activities in hospitals in the cities of Cuiabá and Várzea Grande, in Mato Grosso - Brazil. As an instrument of data collection we used two questionnaires. The first it is a socio-demographic questionnaire composed of 20 questions and the second questionnaire used was the questionnaire Satisfaction with Professional Practice (Ribeiro & Maia, 2002). As a result of the analysis found a population in predominantly female, mostly considered relatively young, presenting balance between single and married people with regard to marital status. The factors that presented greatest relevance to job satisfaction were workload, the type of employment, and the condition of leadership. Factors that showed no relationship to job satisfaction were the length of service, the number of patients seen, the type of transport used and the work sector. With emphasis on the level of overall satisfaction, and the high rate of dissatisfaction with the wages, and the good relationship between the general population surveyed and their colleagues, team members, management and users, with the addition of the statement not receive incentives.
Description: Dissertação de Mestrado em Gestão
URI: http://hdl.handle.net/10348/4901
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
msc_esfonseca.pdf2,13 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.