Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/4914
Title: Hábitos alimentares, imagem corporal e obesidade em adolescentes
Authors: Silva, Chantel Cruz
Advisor: Fonseca, Sandra Celina Fernandes
Keywords: Atividade física
Obesidade
Adolescentes
Hábitos alimentares
Imagem corporal
Issue Date: 11-Sep-2015
Abstract: O presente estudo teve como objetivo identificar a existência de obesidade, conhecer os hábitos alimentares e a insatisfação com a imagem corporal em adolescentes. De acordo com o objetivo geral foram definidos como objetivos específicos, as diferenças entre género e idade. Participaram no estudo, 57 indivíduos, de ambos os géneros com idades compreendidas entre os 15 e os 18 anos, com uma média de 16,32 ± 0.909 anos, estudantes do Agrupamento de escolas Morgado Mateus, Vila Real. A toda a amostra foi avaliada a altura e o peso, onde se obteve o IMC. Os dados foram recolhidos através de um questionário utilizado no âmbito do Projeto “Estilos de Vida dos Jovens Luso-Brasileiros”. Foram também retirados os dados antropométricos. Para comparar os comportamentos da amostra foi utilizado o teste Kruskal Wallis. Para estudar o grau de correlação existente entre variáveis calculou-se o coeficiente de correlação não paramétrico de Spearman e o seu correspondente nível de significância. Os principais resultados obtidos permitiram concluir 1 adolescente está abaixo do peso (1,8%), 38 são normoponderais (66,7%), 10 apresentam excesso de peso (17,6%) e 8 exibem obesidade (14%). Quanto aos hábitos alimentares, alguns adolescentes não tomam o pequeno-almoço diariamente, e têm opções alimentares erróneas, destacando-se o baixo consumo diário de verduras e frutas e o elevado consumo de alimentos pouco saudáveis, como é o caso dos doces e dos refrigerantes. Relativamente ao consumo de álcool podemos verificar que existem prevalências de consumo prejudiciais à saúde dos adolescentes, observando-se diferenças estatisticamente significativas no consumo de álcool (p=0,032), onde se regista um consumo semanal superior no género masculino. No que respeita à imagem corporal os indivíduos do género feminino apresentam maior insatisfação com a imagem corporal do que o género masculino e os indivíduos com excesso de peso apresentam maior insatisfação corporal relativamente aos indivíduos com estado nutricional normal. Existe correlação positiva entre o IMC e a imagem corporal dos alunos (r=0,740, p=0,000). Face a estes resultados, torna-se essencial intervir sobre os comportamentos que colocam em risco a saúde, o bem-estar e a vida dos adolescentes.
The present study aimed to identify the existence of obesity, learning food habits and dissatisfaction with body image in adolescents. According to the overall goal and specific objectives were defined, the differences between gender and age. Participated in the study, 57 individuals of both sexes aged between 15 and 18 years, with an average of 16,32 ± 0.909 years, students of schools Grouping Matthew Morgado, Vila Real. The entire sample was assessed height and weight, which was obtained and BMI data were collected through a questionnaire used in the framework of the project "Youth Lifestyle Luso-Brazilian". Were also removed anthropometric data. To compare the behaviors of the sample the Kruskal Wallis test was used. To study the degree of correlation between variables we calculated the coefficient of nonparametric Spearman correlation and its corresponding significance level. The main results showed that 1 teenager is underweight (1,8%) , 38 were normal weight (66,7%) , 10 are overweight (17,6%) and 8 exhibit obesity (14%). Regarding eating habits, some teenagers do not take breakfast daily, and have food options erroneous due to the low intake of vegetables and fruits in exchange for unhealthy foods, such as candy and soft drinks. Regarding the consumption of alcohol can see that there prevalence of unhealthy consumption of teenagers, observing statistically significant differences in alcohol consumption (p=0,032), which records a higher weekly consumption in males. With regard to body image of individuals females show greater dissatisfaction with body image than males and individuals who are overweight have higher body dissatisfaction relative to subjects with normal nutritional status. There is positive correlation between BMI and body image of students (r = 0.740, p = 0.000). Given these results, it is essential to intervene in behaviors that put their health at risk, the welfare and lives of adolescents.
Description: Dissertação de Mestrado em Ensino de Educação Física, nos Ensinos Básico e Secundário
URI: http://hdl.handle.net/10348/4914
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
msc_ccsilva.pdf848,62 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.