Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/5544
Título: Estudo de genes candidatos na doença periodontal no cão: análise molecular do Sistema RANK/RANKL/OPG
Autor: Teixeira, Andreia Rafaela Vasconcelos Ribeiro
Orientador: Viegas, Carlos
Bastos, Estela
Palavras-chave: Doenças periodontais
Cão
Modelo animal
Polimorfismos genéticos
Osteoprotegerina
Data: 2014
Resumo: A doença periodontal é a principal causa de perda de suporte dentário quer no homem quer nos animais domésticos. É definida como a inflamação do tecido periodontal induzida pela placa microbiana, iniciando-se sobre a forma de gengivite reversível podendo evoluir para uma situação crónica de periodontite irreversível que poderá ser acompanhada pela perda de peças dentárias em casos de situações mais extremas. Apesar da placa bacteriana ser o principal agente etiológico esta é uma doença multifatorial envolvendo fatores genéticos, bacterianos, anatómicos, imunitários, iatrogénicos, sistémicos, comportamentais e ambientais. A gengivite está presente em pelo menos 80% dos cães com dois anos de idade, sendo que a prevalência e a gravidade da doença aumentam com a idade, afetando a maioria dos animais com mais de cinco anos de idade. Muitos estudos experimentais sobre a doença periodontal têm sido realizados usando o modelo cão devido ao facto da anatomia das peças dentárias, da histologia do tecido periodontal e da composição da placa gengival serem muito semelhantes ao Homem. A elevada prevalência e a ocorrência natural são outas caraterísticas favoráveis à escolha deste modelo em investigação periodontológica. Acredita-se que fatores microbianos e ambientais sejam responsáveis pela iniciação e modulação da doença periodontal, porém muitos estudos realizados em modelos animais sustentam a ideia de que fatores genéticos apresentam um papel fundamental na predisposição e progressão desta doença. Muitas investigações têm sido dirigidas com o objetivo de demonstrar a associação de genes candidatos com a doença periodontal, sendo essencial a identificação do maior número possível de polimorfismos genéticos, assim como determinar as suas frequências na população, para que um determinado polimorfismo possa ser utilizado como biomarcador genético. A identificação de biomarcadores permite conhecer precocemente os indivíduos susceptíveis à doença, possibilitando a aplicação de medidas preventivas e terapêuticas eficazes e personalizadas. Com este estudo pretende-se contribuir para a caraterização da base genética da doença periodontal na espécie canina. Desta forma, após a pesquisa de genes potencialmente envolvidos nesta doença, selecionou-se o sistema RANK/RANKL/OPG, devido ao papel que estes genes apresentam na regulação da osteoclastogénese. Enquanto que a OPG exerce um efeito negativo sobre a RANK, a RANKL pelo contrário provoca um efeito positivo na ativação da RANK estimulando a formação de osteoclastos responsáveis pela perda de suporte ósseo. Assim, o principal objetivo deste trabalho é analisar polimorfismos que possam surgir ao nível nestes genes e estimar se estes aumentam a suscetibilidade ou a proteção para a doença, através de um estudo caso/controlo. Foram recolhidas amostras de DNA de uma população constituída por 90 cães, dos quais 50 eram saudáveis e 40 apresentavam doença periodontal, com o objetivo de amplificar e sequenciar um fragmento do exão 7 do gene RANK para todas as amostras. Assim, após a sequenciação das amostras e respectiva análise, verificou-se a presença de quatro polimorfismos intrónicos (g.85A>G, g.151G>T, g.268A>G e g.492T>C). A análise estatística não demonstrou diferenças significativas entre o grupo controlo e o grupo de casos com DP, sendo necessário desenvolver estudos futuros de forma a elucidar o papel destes polimorfismos na DP.
Periodontal disease is the leading cause of tooth loss in humans and domestic animals. It is defined as the inflammation of the periodontal tissue and is induced by bacterial plaque. It starts in the form of a reverse gingivitis and may progress to a chronic state of irreversible periodontitis, which may be accompanied by the loss of dental pieces in more extreme cases. Although plaque is the main etiological agent, this is a multifactorial disease involving genetic, bacterial, anatomic, immune, iatrogenic, systemic, behavioral and environmental factors. Gingivitis is present in at least 80% of dogs at the age of two years and the prevalence and severity of the disease increases with age, affecting most of the animals over five years old. Many studies of experimental periodontal disease have been performed using the dog model because the anatomy of dental pieces, the histology of the periodontal tissue and the gingival plaque composition is very similar to humans. The high prevalence and the natural occurrence are favorable characteristics to the choice of this model in periodontologic research. It is believed that microbial and environmental factors are responsible for the initiation and modulation of periodontal disease, but many studies in animal models support the idea that genetic factors have an important role in susceptibility and progression of this disease. Many investigations have been focused with the objective of establishing the candidate gene association with periodontal disease. The identification of the largest possible number of genetic polymorphisms is essential to determine their frequency in the population, consequently a particular polymorphism can be used as genetic biomarker. The identification of early biomarkers allows identifying the individuals susceptible to disease thus permitting the implementation of effective and personalized preventive and therapeutic measures. This study aims to contribute to the characterization of the genetic basis of periodontal disease in dogs. After the search for genes potentially involved in this disease, we selected the RANK/RANKL/OPG system, due to the role that these genes develop in the regulation osteoclastogenesis. While OPG has a negative effect on RANK, in the opposing RANKL has a positive effect on the activation of RANK that stimulate the formation of osteoclasts that is responsible for the loss of bone support. Thus, the main objective of this work is to analyze polymorphisms and estimate their association with susceptibility to periodontal disease, through a case study/control. DNA samples from a population consisting in 90 dogs, 50 of whom were healthy and 40 had periodontal disease, with the aim of amplifying and sequencing a fragment of exon 7 of the gene RANK. After the sequentiation of all the samples and the respective analyze, it was been found four intronic polymorphisms (g.85A>G, g.151G>T, g.268A>G e g.492T>C). The statistical results showed no significant differences between the control group and the group of cases with PD. However, is still important to develop new studies to recognize new genetic variations and elucidate the role of this gene in the progression of PD.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária, Ciências Veterinárias
URI: http://hdl.handle.net/10348/5544
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:TD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
msc_arvrteixeira.pdf
  Restricted Access
9,56 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.