Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/6318
Title: Tumores adrenais no cão: estudo clínico retrospetivo de diferentes tipos de tumor adrenal
Authors: Medeiros, Júlia Sousa Pedro
Advisor: Queiroga, Felisbina Luísa
Melián, Carlos
Keywords: Cães
Hiperadrenocorticismo
Glândulas suprarrenais
Aldosterona
Feocromocitoma
Adrenalectomia
Diagnóstico
Terapêutica
Issue Date: 29-Jul-2016
Abstract: O principal objetivo do estudo apresentado nesta dissertação de mestrado é a perceção e avaliação da importância dos vários meios de diagnóstico e sua interpretação conjunta para a correta diferenciação do tipo de tumor adrenal e, por conseguinte, estabelecimento do tratamento mais adequado. Assim, faz parte do presente trabalho uma revisão atualizada do tema e um estudo retrospetivo de quatro casos clínicos de diferentes tipos de tumor adrenal no cão. Dos quatro casos clínicos em estudo, três são referentes a um tumor adrenocortical, sendo um deles um tumor não funcional, e um referente a um tumor da medula adrenal. Cada um tem a capacidade de produzir uma doença endócrina, a qual está diretamente relacionada com o tipo de hormonas adrenais produzidas pelo tumor. Desta forma, um dos animais apresenta hiperadrenocorticismo adrenal, outro hiperaldosteronismo primário (tumor conhecido por aldosteronoma) e outro doença provocada pelo excesso de catecolamina (tumor conhecido por feocromocitoma); sendo o quarto animal assintomático. Não é apresentado nenhum caso de tumor produtor de hormonas sexuais, dada a inexistência de reportório de casos com este diagnóstico no Hospital Clínico Veterinario (onde foi realizado o estágio), muito provavelmente por ser subdiagnosticado. Desta forma, são abordadas quatro etiologias, quatro abordagens diagnósticas e quatro terapêuticas diferentes. O diagnóstico foi e deve ser baseado na história, exame físico e alterações bioquímicas, e confirmado através de técnicas de imagem, provas endócrinas e (se necessário) citologia. Como qualquer outra neoplasia, o tumor pode ainda ser classificado, quanto à sua malignidade, em adenoma ou carcinoma. No entanto, esta classificação é praticamente impossível se baseada apenas em técnicas de imagem e/ou citologia, pelo que não foi possível estabelecer em nenhum caso. O tratamento ideal é a adrenalectomia, exceto quando o diagnóstico é massa adrenal não funcional, sendo portanto indicado o acompanhamento ecográfico do tamanho da massa e realização de exames complementares com frequência ajustada às necessidades de cada animal. Contudo, nem sempre é possível estabelecer a abordagem diagnóstica e terapêutica ideal, o que está patente em todos os casos apresentados. Nos casos 1, 2 e 3 foi realizado tratamento médico e, uma vez que este não permite a cura (ao contrário da adrenalectomia), foi também feito um acompanhamento clínico dos animais. No caso 4, dado ser assintomático, foi apenas indicado o acompanhamento médico.
The main objective of the study presented in this master thesis is the perception and evaluation of the importance of various means of diagnosis and their joint interpretation for the correct differentiation of adrenal tumor type and, thus, the establishment of the most appropriate treatment. Therefore, this work is comprised of an updated review of the theme in question and a retrospective study of four clinical cases of canine adrenal tumors. Of the four cases, three are adrenocortical tumors, which one of them is a non-functional tumor, and one is a tumor of the adrenal medulla. Each has the ability to produce an endocrine disease directly related to the type of adrenal hormones produced by the tumor. As such, one of the animals present adrenal dependent hyperadrenocorticism, other primary hyperaldosteronism (tumor known as aldosteronoma) and other a disease caused by excess of catecholamines (tumor known as pheochromocytoma); being the fourth case asymptomatic. The case of a tumor producer of sex hormones is not discussed in this study given the lack of known cases at the Hospital Clínico Veterenario (where the practicum was carried out), most likely for being underdiagnosed. In this manner, four etiologies, four diagnostic approaches, and four different therapies are addressed. The diagnostic was and must be based on history, physical examination and biochemical changes, and confirmed by imaging techniques, endocrine tests and (if necessary) cytology. As any other neoplasia, tumors can be further classified as adenoma or carcinoma according to their malignancy. However, this classification is practically impossible if based solely on imaging techniques and/or cytology, therefore it was not possible to confirm the malignance in any case. The ideal treatment is an adrenalectomy, except when the diagnostic is a non-functional adrenal mass; therefore, the ultrasound monitoring of the mass size and complementary exams is recommended and its frequency should be adjusted to the needs of each animal. However, it is not always possible to establish the ideal diagnostic and therapeutic approach, and the cases here presented are an example of this. In cases 1, 2, and 3 it was established a medical treatment and, since it does not provide a cure (unlike adrenalectomy), a clinical follow-up of the animals was carried out. In case 4, since it is asymptomatic, only a medical follow-up was recommended.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10348/6318
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
msc_jspmedeiros.pdf2,64 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.