Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/6987
Title: O jogo como recurso educativo no ensino e aprendizagem da matemática: uma experiência de ensino no 1º. e 2.º ciclos do ensino básico
Authors: Moreira, Rute Sofia Teixeira
Advisor: Campos, Helena Maria Barros de
Keywords: Jogo
Matemática
Ensino/aprendizagem
Ensino básico 1º ciclo
Ensino básico 2º ciclo
Issue Date: 5-Dec-2016
Abstract: O jogo, enquanto elemento da cultura, acompanha, desde sempre, a vida do ser humano. Aliar o impulso lúdico com que nascemos às diferentes formas de ensino e aprendizagem tornaria possível a comunhão entre o divertimento e a sabedoria, uma sabedoria eficaz e significativa. No âmbito deste trabalho, o interesse assenta, precisamente, no jogo didático, mais especificamente, no jogo no ensino e aprendizagem da matemática. Nesse sentido, a partir de uma análise da experiência de ensino e aprendizagem, na qual a aplicação de jogos se verificou, em contexto da Prática de Ensino Supervisionada (Estágio I e II) no 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico, pretende-se evidenciar as potencialidades do jogo enquanto recurso educativo. Ainda que ausente em muitas salas de aula do sistema educativo Português, o jogo, enquanto instrumento distinto no processo de construção de conhecimento, permite colocar em harmonia a atividade da criança fora da escola e a sua atividade no seio dela. De facto, o jogo, atividade primordial da criança, desenvolve-se no seio de um ambiente motivador e, por isso, não aproveitar as potencialidades do jogo em contexto escolar seria descurar de um importante trunfo. Tendo como base uma fundamentação teórica e os resultados da experiência pedagógica procurar-se-á realçar a aplicabilidade dos jogos em contexto sala de aula, nos níveis de ensino do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico. Em simultâneo, dar-se-á relevo, às vantagens deste instrumento no ensino e aprendizagem de processos matemáticos como a resolução de problemas e o raciocínio matemático.
The game as an element of culture, has always accompanied the human being’s life. Associating our innate drive to play with the different ways of teaching and learning would allow the association of both entertainment and knowledge - an effective and significant knowledge. The focus of this work is the didactic game, namely the game in the teaching and learning of mathematics. In this regard, from an analysis of the teaching and learning experience, in which the game implementation took place in the context of Supervised Teaching Practice (Teacher Training I and Teacher Training II) in the 1st and 2nd Cycles of Basic Education, the purpose is to evidence the potential of the game as an educational resource. Despite its absence in many classrooms in the Portuguese education system, the game, as a distinct instrument in the process of knowledge construction, helps get the balance between the child’s activity outside and inside the school. In fact, the game - the child’s primary activity - is developed within a motivating environment. Therefore, not taking advantage of its potential in the school context, would be neglecting an important asset. Based on theoretical grounding and on the results from pedagogical experience it will be attempted to highlight the applicability of the game in the classroom context, in the 1st and 2nd Cycles of Basic Education. Simultaneously, the advantages of this instrument in the teaching and learning of mathematical processes such as problem solving and mathematical reasoning will be focused.
Description: Dissertação de Mestrado em Ensino do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico
URI: http://hdl.handle.net/10348/6987
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
msc_rstmoreira.pdf2,2 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.