Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/7404
Título: A saúde de quem cuida: estudo epidemiológico e biopsicossocial com profissionais de saúde da zona norte de Portugal
Autor: Quesado, Sofia Duarte
Orientador: Costa, Sónia Remondes
Palavras-chave: Estudos epidemiológicos
Profissionais de saúde
Saúde biopsicossocial
Data: 2017
Resumo: As condições e estilos de vida e as relações que envolvem os indivíduos estão, nos dias de hoje, fortemente relacionados com o estado de saúde, quer física quer mental, dos mesmos. No que concerne aos profissionais de saúde são vários os fatores que, aliados às características intrínsecas a esta área de atuação, como o ritmo acelerado e exigente de trabalho, influenciam o dia a dia dos indivíduos, moldando personalidades e potenciando, em muitos dos casos, perturbações que afetam a vida dos mesmos a todos os níveis (Schmoeller, Trindade, Neis, Gelbcke, & Pires, 2011; Souza, Silva & Silva, 2013). O presente estudo objetiva traçar um perfil da saúde biopsicossocial (doenças, estilos de vida, qualidade de vida, morbilidade psicológica, suporte social e espiritualidade) de um grupo de profissionais de saúde da zona norte de Portugal. Participaram no estudo 110 profissionais de saúde (58 enfermeiros, 29 médicos e 23 técnicos superiores), com idades compreendidas entre os 23 e os 62 anos (M=40.59, DP=10.16), a exercer funções na ULSAM em Viana do Castelo. O estudo contribuiu para uma maior consciencialização da importância da investigação da saúde nos cuidadores formais, uma vez que quando estes profissionais não se sentem satisfeitos no sei meio laboral, não estão reunidas as competências necessárias para que a prestação de serviços de alta eficácia seja realizada. Assim, torna-se importante atender as necessidades e peculiaridades dos cuidadores formais de forma a intervir e fomentar o desenvolvimento de estratégias que contornem as exigências do trabalho, de forma a minimizar riscos psicopatológicos.
The conditions and lifestyles and relationships that involve individuals are, today, strongly related to health status, physical or mental either, of them. With regard to health professionals, there are several factors, coupled with the intrinsic characteristics of this area of work, as the fast and demanding pace of work influence the daily lives of individuals, shaping personalities and empowering, in many cases, disorders that affect the lives of the same at all levels (Schmöller, Trindade, Neis, Gelbcke, & Pires, 2011; Souza, Silva & Silva, 2013). This study aims to draw a profile of biopsychosocial health (diseases, lifestyles, quality of life, psychological morbidity, social support and spirituality) of a group of health professionals in the north of Portugal. Participated in the study 110 health professionals (58 nurses, 29 doctors and 23 senior technicians), aged between 23 and 62 years (M = 40.59, SD = 10.16), to work in the ULSAM in Viana do Castelo. The study contributed to greater awareness of the importance of research of health in formal caregivers, since when these professionals do not feel satisfied to know through work, are not met the necessary skills for the provision of high efficiency services to be performed. Thus, it is important to meet the needs and peculiarities of formal caregivers in order to intervene and foster the development of strategies to circumvent the requirements of the job, in order to minimize risks psychopathological.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clinica
URI: http://hdl.handle.net/10348/7404
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:TD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
msc_sdquesado.pdf
  Restricted Access
1,36 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.