Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/7405
Título: Família e fratria: experiências diferenciadas entre irmãos, práticas disciplinares e funcionamento familiar
Autor: Costa, Ana Raquel Fernandes da
Orientador: Fernandes, Otília Monteiro
Relva, Inês Carvalho
Palavras-chave: Irmãos
Adolescência
Experiências fraternas diferenciadas
Funcionamento familiar
Práticas disciplinares
Estados emocionais negativos
Data: 2016
Resumo: O funcionamento familiar parece estar relacionado com as experiências diferenciadas vividas na fratria. Num primeiro estudo, com recurso a uma amostra de 319 adolescentes, pretendeu-se perceber se existem associações entre estas duas variáveis; examinar em que medidas estas experiências diferenciadas na fratria variam em função da idade, do sexo, do tipo de díade fraterna e da ordem de nascimento; e verificar se o funcionamento da família, a comunicação e a satisfação familiares são um preditor destas experiências diferenciadas na fratria. Os instrumentos utilizados foram a Family Adaptability and Cohesion Evaluation Scale (FACES IV) e o Sibling Inventory of Differential Experience (SIDE). Recorreu-se às correlações de Pearson, às análises de variância multivariada (MANOVA), ao teste t e efetuaram-se regressões múltiplas hierárquicas. Os resultados indicaram que as duas variáveis em estudo se associam entre si, estando um funcionamento familiar negativo associado a uma maior diferenciação entre os irmãos. Estas diferenciações na díade fraterna revelaram variar segundo a idade, o sexo do adolescente e o sexo da díade em questão, nomeadamente ao nível do controlo paterno. A ordem de nascimento demonstrou ser o fator mais influenciador das experiências diferenciadas entre os irmãos. Verificou-se ainda que a satisfação familiar é o principal preditor de uma maior diferenciação na fratria. Num segundo estudo, com recurso a uma amostra de 319 adolescentes, pretendeu-se analisar a associação entre o tratamento parental que o adolescente perceciona receber em comparação ao irmão, as práticas parentais disciplinares e os estados emocionais negativos; analisar se estas variáveis predizem os estados emocionais negativos; examinar em que medida o tratamento diferenciado e as práticas parentais variam em função do sexo do progenitor; verificar se as práticas disciplinares parentais e os estados emocionais negativos variam em função da idade e do sexo do adolescente. Para tal, os instrumentos utilizados foram o Sibling Inventory of Differential Experience (SIDE), as Dimensions of Discipline Inventory - Child Report Form (DDI - Forma C) e a Depression Anxiety Stress Scale (DASS). Recorreu-se às correlações de Pearson, às análises de variância multivariada (MANOVA), ao teste t e efetuaram-se regressões múltiplas hierárquicas. Os resultados indicaram associações entre as variáveis, sendo que quanto mais diferenciado é o tratamento percebido e quanto mais são utilizadas as práticas disciplinares punitivas, bem como a supervisão parental, maiores os níveis de emocionalidade negativa no adolescente. Concluiu-se ainda que as práticas disciplinares variam em função do sexo do progenitor, do sexo e da idade do adolescente, tal como os estados emocionais variam em função do sexo do adolescente.
The family functioning seems to be related to the differential experiences lived by the siblings. The first study, using a sample of 319 adolescents, intended to see if there are associations between these two variables; examine to what extent these differential experiences of the siblings vary depending on the age, gender, type of fraternal dyad and birth order; and verify if the family functioning, the communication and the family satisfaction are a predictor of these differential experiences in the siblings. The instruments used were the Family Adaptability and Cohesion Evaluation Scale (FACES IV) and the Sibling Inventory of Differential Experience (SIDE). We resorted to the Pearson correlations, the multivariate analysis of variance (MANOVA), the t test and were done multiple hierarchical regressions. The results indicated that the two variables studied are associated with each other, with a negative family functioning associated to a greater differentiation between the siblings. These differentiations in the fraternal dyad revealed to vary according to age, the adolescent gender and the gender of the dyad in question, particularly in the paternal control level. Birth order proved to be the most influential factor of the differential experiences between the siblings. We could also verify that the familiar satisfaction is the main predictor of a greater differentiation between the siblings. Using a sample of 319 adolescents, the second study aimed to analyze the connection between the parental treatment which the adolescent perceive to receive in comparison to his brother, the disciplinary parenting practices and the negative emotional states; analyze if these variables predict the negative emotional states; examine to what extent the differentiated treatment and the parental practices vary depending on the parent´s gender; verify whether the parents disciplinary practices and the negative emotional states change depending on age and gender of the adolescent. The instruments used were Sibling Inventory of Differential Experience (SIDE), the Dimensions of Discipline Inventory – Child Report Form (DDI - Form C) and the Depression Anxiety Stress Scale (DASS). We resorted to the Pearson correlations, the multivariate analysis of variance (MANOVA), the t test and were done hierarchical multiple regressions. The results showed connections between the variables, in which the more differentiated is the perceived treatment and the more the punitive disciplinary practices are used, as well as the parental supervision, the greater the levels of negative emotionality in adolescents. We also concluded that the disciplinary practices vary depending on the parent´s gender, the gender and the adolescent´s age, just as the emotional states vary depending on the adolescent’s gender.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10348/7405
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:TD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
msc_arfcosta.pdf
  Restricted Access
1,55 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.