Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/8356
Title: A diarística na literatura para a infância: a escrita do eu entre o real e a ficção
Authors: Teixeira, Carlos Manuel da Costa
Advisor: Gonçalves, Henriqueta Maria
Keywords: Diarística
Literatura para a Infância
Genologia textual
Autobiografia
Issue Date: 5-Feb-2018
Abstract: O trabalho de investigação que aqui se apresenta – A diarística na literatura para a infância: a escrita do eu entre o real e a ficção – tem como objeto de estudo o diário no universo da literatura para a infância. Trata-se de um trabalho essencialmente perspetivado na linha da teorização genológica, pelo que se problematiza a natureza arquitextual do universo de textos autobiográficos e, particularmente, diarísticos. Metodologicamente, cruza-se a poética dos textos e a crítica literária: problematiza-se a classificação genológica do diário de autor, dentro de uma perspetiva que entende o campo literário como realidade compósita; reconhecendo a natureza heterógena e cultural da literatura, entendida como sistema aberto e, por isso, em diálogo com outros sistemas sociais e culturais, problematiza-se o “lugar” do diário como género flutuante entre o literário e o não-literário e na sua relação com os géneros autobiográficos; clarifica-se a designação e o universo da literatura para a infância; por se entender que o sistema literário é vivo e que, por isso, se encontra em constante transformação, reflete-se acerca da evolução do diário – de um tempo em que ele era uma prática de escrita pessoal e íntima (semelhante ao diário de autor adulto, com a evidente diferença de o seu autor empírico ser uma criança ou um adolescente/jovem) até à atualidade, momento da emergência e da afirmação literária, cultural e social do diário ficcional, no qual se institui com o leitor um duplo pacto, ficcional e autobiográfico; finalmente, procede-se a uma reflexão, fundada na análise de diversas obras, acerca das propriedades deste diário ficcional, lendo-o como um catalisador de elementos próprios do atual processo de mundialização: nos mundos criados existe uma efetiva aproximação da personagem ao herói pícaro. Os narradores-personagens destes diários manifestam uma desvinculação com o seu tempo e o seu espaço, encontrando na forma humorística uma proposta para ultrapassarem os seus dramas interiores. Palavras-Chave: Diarística; Literatura para a Infância; Genologia textual; Autobiografia
The research work presented here – The diary in children’s literature: the writing of the self between the real and the fiction – has the diary, in the universe of literature for children and youth, as an object of study. It is a work that is essentially focused on the theory of literary genres, reason why we expound the architextual nature of autobiographical texts and, particularly, diaristic texts. Methodologically, one crosses the poetics of the texts and the literary criticism: we question the literary genre classification of the author diary, within a perspective that understands the literary field as composite reality; one recognizes the heterogeneous and cultural nature of literature, understood as an open system and, therefore, in dialogue with other social and cultural systems; the "place" of the diary is discussed as a floating genre between the literary and the non-literary and in its relationship with the autobiographical genres; we clarify the designation and universe of children’s literature; because it is understood that the literary system is alive and that, therefore, is in constant transformation, we reflect on the evolution of the diary – from a time when it was a practice of personal and intimate writing (similar to the adult author diary, with the evident difference of its empirical author being a child or a teenager / young person) up to the present time, moment of emergence and of literary, cultural and social affirmation of the fictional diary, in which a double pact, fictional and autobiographical, is established with the reader; finally, we make a reflection, based on the analysis of several works, about the properties of this fictional diary, reading it as a catalyst for elements of the current process of globalization: in the created worlds there is an effective approach of the character to the anti-hero. The narrators-characters in these diaries show a disconnection with their time and space, finding in humorous expression a proposition to overcome their inner dramas.
URI: http://hdl.handle.net/10348/8356
Document Type: Doctoral Thesis
Appears in Collections:DLAC - Teses de Doutoramento
TD - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carlos Manuel da Costa Teixeira - A diarística na literatura para a infância.pdf2,12 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.