Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/8575
Título: Partilha de conhecimento nas organizações de saúde: crenças, comportamentos e resultados
Autor: Leal, Carmem Teresa Pereira
Marques, Carlos Duarte Coelho Peixeira
Palavras-chave: partilha de conhecimentos
gestão dos serviços de saúde
desempenho do sector da saúde
conhecimento tácito
conhecimento explícito
Data: 2018
Editora: Saraiva, Helena I B and Gabriel, Vítor M S
Resumo: Os serviços de saúde apresentam-se, por natureza, como um sector de utilização intensiva de conhecimento, implicando que a gestão do conhecimento, particularmente no que respeita à partilha e à conversão, seja fundamental para a tomada de decisões ao longo do ciclo diagnóstico-terapêutico e, em última instância, para a gestão e para o desempenho do sector. Este artigo tenciona contribuir para a compreensão de como os comportamentos de partilha de conhecimento, por um lado, dependem das atitudes e, por outro, influenciam o desempenho organizacional percebido. Estudando uma amostra de 298 funcionários de saúde do Norte de Portugal, os confirma-se globalmente uma relação positiva entre crenças, comportamentos e desempenho. Verifica-se ainda que, quer a frequência de partilha, quer a perceção do desempenho organizacional, dependem mais das crenças sobre benefícios organizacionais do que das crenças sobre benefícios pessoais. Em conclusão, destaca-se a importância da troca (relativamente menos frequente) de conhecimento explícito para a melhoria dos resultados dos serviços de saúde. Palavras-Chave: partilha de conhecimentos, gestão dos serviços de saúde, desempenho do sector da saúde, conhecimento tácito, conhecimento explícito.
Healthcare is a knowledge-intensive activity entailing that knowledge management, particularly sharing and conversion, is critical to decision making throughout the diagnostic-therapeutic cycle and, ultimately, to management, as well as to health outcomes. This paper seeks to contribute to the understanding of how knowledge sharing behaviours in healthcare services depend on attitudes and impact perceived organisational performance. After analysing a survey of 298 healthcare employees from Northern Portugal, results confirm an overall positive relationship between beliefs, behaviours, and performance. Additionally, it is suggested that a strong belief in the organisational benefits of knowledge sharing is more important to the frequency of sharing and to the perception of organisational performance than the belief in personal benefits of sharing. Finally, the results point out the importance of the relatively less frequent exchanges of explicit knowledge to improve health care outcomes.
URI: http://hdl.handle.net/10348/8575
ISBN: 978-972-8681-72-2
Tipo de Documento: Objecto de Conferência
Aparece nas colecções:DESG - Livro de Ata de Conferência

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Paper 307_IGC_Leal.pdf
  Restricted Access
494,17 kBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.