Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/8601
Título: A influência do capital intelectual na satisfação laboral: um modelo estrutural aplicado a uma cooperativa de crédito
Autor: Leal, Carmem Teresa Pereira
Marques, Carlos Duarte Coelho Peixeira
Marques, Carla Susana Da Encarnação
Braga-Filho, Elizomar
Palavras-chave: Capital Humano
Capital Estrutural
Capital Relacional
cooperativas de crédito
satisfação laboral
Data: 2015
Resumo: Dado o atual cenário de instabilidade e incerteza dos mercados, a forma como as empresas conduzem e gerem o seu capital intelectual (CI) é crucial. O papel do CI tem vindo a ser destacado como o principal motor de desempenho organizacional, devido à sua centralidade no processo de criação de valor, todavia poucos têm sido os trabalhos que analisaram as relações entre CI e a satisfação laboral. Assim, pretendese responder à seguinte questão: como as três dimensões do Capital Intelectual (Capital Humano, estrutural e relacional) são percebidas pelos funcionários da cooperativa de crédito em estudo e quais os respetivos efeitos sobre a satisfação laboral? Nesse sentido, foram traçados como objetivos deste trabalho a determinação do tipo de influência que cada dimensão do CI apresenta sobre a satisfação laboral nesta instituição financeira. É apresentado um modelo de equações estruturais que se debruça sobre as relações entre as dimensões do CI - de capital humano, estrutural e relacional – e a satisfação no trabalho. Os dados foram obtidos a partir de um questionário baseado em Bontis (1998) e aplicado a 109 funcionários de uma cooperativa de crédito no Nordeste do Brasil (UNICRED - João Pessoa). Os resultados obtidos sugerem que o capital estrutural tem uma influência sobre a satisfação e desempenhando ainda o papel de mediador entre o capital humano e satisfação laboral. Por outro lado, o capital relacional não exerce nenhuma influência significativa sobre a satisfação.
Given the current scenario of marketplace instability and uncertainty the way companies conduct and manage their intellectual capital (IC) is crucial. Numerous studies have highlighted the role of IC as a key driver of organizational performance due to its centrality as an asset in the value creation process, but few have analysed the relationships between IC and the staff satisfaction. Thus, we intend to answer the following question: how the three dimensions of intellectual capital (human capital, structural and relational) are perceived by credit union employees and which is the respective effect on job satisfaction? In this sense, it was pretended to determine the influence of each IC’s dimension on job satisfaction in this financial institution. This paper presents a structural model of the relationships linking the dimensions of IC – human, structural, and relational capital – to job satisfaction. In order to evaluate this model, empirical data was obtained from a questionnaire based on Bontis (1998) and applied to 109 employees of a credit cooperative in northeaster Brazil (UNICRED - João Pessoa). Results suggest that structural capital has a close influence over satisfaction and also plays the role of mediator between human capital and satisfaction. On the other hand, relational capital exerts no significant influence over satisfaction.
URI: http://hdl.handle.net/10348/8601
Tipo de Documento: Artigo
Aparece nas colecções:CETRAD - Artigo de Conferência em Revista Científica Indexada
CETRAD - Livro de Ata de Conferência
DESG - Artigo publicado em Revista Científica Indexada

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Leal-2015-A influência do capital intelectual.pdf643,5 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.