Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/8765
Título: O jogo na aprendizagem da Matemática no 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico
Autor: Soares, Priscila Silvana Estêvão Ribeiro
Orientador: Aires, Ana Paula Florêncio
Palavras-chave: Jogo
Aprendizagem
Matemática
Ensino do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico
Data: 19-Jul-2018
Resumo: A capacidade que os jogos têm de cativar crianças e jovens é sobejamente conhecida e desde cedo que as crianças estão familiarizadas com o jogo considerando-o como um meio de proporcionar diversão e prazer. Contudo, para além desta vertente lúdica, o jogo também pode ser considerado como uma estratégia e dispositivo didático que pode e deve ser usado na aula de Matemática, proporcionando aulas mais dinâmicas e apelativas e facilitando a aprendizagem dos alunos. Com este trabalho pretendemos analisar, a partir de vários autores de referência nesta área, a importância dos jogos, enquanto recurso, na aprendizagem da Matemática no 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico e evidenciar as suas potencialidades e dificuldades associadas. Além disso, em contexto de Prática de Ensino Supervisionada, construímos e realizamos vários jogos na nossa prática letiva realizada em duas turmas, uma do 1.º Ciclo do Ensino Básico e outra do 2.º Ciclo. No final, aplicámos um inquérito por questionário com o objetivo de compreender o modo como os alunos percecionaram a utilização didática dos jogos nas várias atividades propostas. Assim, a metodologia utilizada ao longo de toda a Prática de Ensino Supervisionada, em particular nas aulas onde utilizamos jogos, foi de natureza qualitativa, e os instrumentos de recolha de dados privilegiados foram a observação e o inquérito por questionário. Os resultados permitiram concluir que os alunos gostaram da experiência e consideram como vantagens mais importantes da utilização dos jogos nas aulas de Matemática, uma maior facilidade na compreensão dos conteúdos matemáticos e uma superior motivação para a aprendizagem da matemática
From a very early age, children are familiarized with ludic games as a mean for having fun and leisure. Nevertheless, this kind of games may be used as a strategy as far as Maths didatic is concerned, promoting more dynamic and appealing classes and making learning Mathematics easier. The purpose of this assignment is to analyse, based on renowned authors, how important ludic games can be when used as a resource in Mathematics teaching concerning elementary and basic education, highlighting their potential and difficulties. Furthermore, in a supervised teaching training context, children from two diferent groups, one group from elementary school aged between 6-10 years old and another group from basic school aged 10-11 years old, were asked to play some ludic games given and invented by the authors of this paper. By the time children have finished their tasks a survey questionnaire was made with the purpose of comprehend the way how children perceptioned the didatic component of ludic games in the proposed tasks. Thus, the methodology used throughout the supervised teaching training, in particular, in the class where we used the games, was one of qualitative nature, being the main tools for data gathering observation and a survey questionaire. Results lead to conclude that children enjoyed the proposed tasks and considered to be easier to learn mathematics contents through ludic games than through traditional methods.
URI: http://hdl.handle.net/10348/8765
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:TD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Priscila Soares.pdf8,38 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.