Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/8778
Title: Meningiomas intracranianos em gatos
Authors: Araújo, Selma Alexandra Múrias
Advisor: Varejão, Artur Severo Proença
Keywords: meningioma
diagnóstico
ressonância magnética
gato
craniotomia
Issue Date: 15-Jun-2018
Abstract: Atualmente, a incidência de tumores intracranianos na espécie felina é de 3.5 em 100.000 indivíduos. O meningioma é o tumor intracraniano primário mais frequentemente diagnosticado no gato. São geralmente tumores extra-axiais, originados a partir das meninges. Maioritariamente são tumores benignos, bem encapsulados e de crescimento lento. Com o crescente aumento da disponibilidade da ressonância magnética e da tomografia computorizada na medicina veterinária, estas têm sido o melhor meio de diagnóstico para localizar e definir estratégias de tratamento quando presente um tumor intracraniano. A cirurgia é o tratamento de primeira linha quando presente um meningima intracraniano operável. Contudo, o fator localização pode influenciar a um reajustamento do plano terapêutico. Nesta dissertação foram avaliados 8 gatos com meningioma intracraniano no período de 2010 - 2017. Os parâmetros avaliados foram a idade, o sexo, a raça, a história, a duração dos sintomas, o exame neurológico, as imagens de ressonância magnética (RM), o tratamento, o resultado histopatológico e o tempo de sobrevivência. Foi dado especial ênfase à descrição das imagens de RM, nas quais foram avaliadas características do tumor como margens, forma, intensidade do sinal, regularidade do sinal, realce após a administração do meio de contraste, edema peritumoral, envolvimento meningeal, afeção do crânio, efeito massa/herniação, localização e origem e características várias como presença de mineralização, necrose, hemorragia ou quistos. No total, foram realizadas 10 RM. Todos os animais apresentaram massas solitárias extra-axiais, que após administração de contraste apresentaram realce marcado e extenso envolvimento meningeal. A maioria era de formato arredondado. Os sinais clínicos mais frequentemente observados foram alterações do estado mental/comportamentais, marcha em círculos, convulsões, alterações na resposta ao teste de ameaça e perda de equilíbrio. A cirurgia foi o tratamento de primeira linha utilizado em todos os casos, no entanto 3 animais foram sujeitos a radioterapia como terapia adjuvante quando houve recidiva tumoral. O tempo de sobrevivência alcançado após tratamento foi maior quando os animais foram sujeitos a craniotomia associada a radioterapia. Três dos oito gatos tiveram recorrências tumorais após a cirurgia, num tempo médio de 19,2 meses.
The incidence of intracranial neoplasia in cats is 3.5 in 100.000 individuals. Meninigioma is the most common primary extra-axial brain tumor in cats and arise from the meninges. Meningiomas in cats are usually benign, well encapsulated and slow growing tumors. Since advanced imaging modalities become more available to veterinary practitioners, the ability to diagnose and treat intracranial tumors is increasing. Surgical removal is the treatment of choice for operable intracranial meningiomas in cats. Medical records of 8 cats with confirmed intracranial meningioma were evaluated between 1010 and 2017 were reviewed. Parameters evaluated included age, sex, breed, clinical signs, durations of signs, neurological examination, imaging results, treatment, histopathologic diagnosis and survival time. Special emphasis was given to magnetic resonance (MRI) to describe the lesion. MRI features including margins, shape, signal intensity, signal regularity, contrast enhancement, peritumoral edema, dural tail sign, involvement of the calvarium, mass effect/herniation, localization and origin and miscellaneous MRI features of the tumor like mineralization, necrosis, hemorrhage and cysts. Overall, 10 MRI scans were available for reevaluation. Meningiomas were always extra-axial, with marked contrast enhancement and extensive dural tail sign. Most of the tumors were rounded in shape. The most common neurologic signs were altered mental status/behavior, circling, seizures, altered menace response and loss of balance. All animals were treated by surgery alone and three of them had radiotherapy as adjuvant therapy following surgical excision when they had tumor regrowth. Postoperative tumor recurrence was seen in 3 cats. The median postoperative time to recurrence in those 3 cats was 19,2 months.
URI: http://hdl.handle.net/10348/8778
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:DCV - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação de Mestrado.pdf2,28 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.