Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/8815
Título: Bioceramics in tissue regeneration in furcation perforations in a canine model biocerâmicas na regeneração tecidular em perfurações de furca num modelo canino
Autor: Cardoso, Miguel Agostinho Beco Pinto
Orientador: Viegas, Carlos Alberto Antunes
Paulo, Manuel Pedro da Fonseca
Palavras-chave: Biocerâmicas
Biodentine
Modelo animal - cão
Endodontia
Reparação de perfuração de furca
in vivo
Data: 13-Dez-2017
Resumo: Furcation perforations (FP) are pathological conditions of complex treatment and, currently, bioceramics are good options for FP repair, with ProRoot™ MTA as a gold standard. However, it is not devoid of drawbacks, prompting the development of new calcium silicate cements. Among these, Biodentine™ has gained popularity and has been widely used in many settings since its approval by the FDA in 2009. In the present Thesis, the main objectives were to evaluate the role of Biodentine as FP repair material and to improve both the methodology of experimental studies of FP and approach for canine endodontics. In order to systematize the experimental FP models described in literature and to determine if there is evidence that a model is superior to others, a review of the literature was undertaken (Chapter II). The available data established that, although there is no model without disadvantages that can be stated as ideal and clearly higher than others for FP studies, dogs appear to present the most appropriate characteristics. To systematically summarize what is known about Biodentine´s results when used in FP repair, compared with currently used materials, a contemporary literature review was performed (Chapter III). As noteworthy findings, first, we found no human studies or case reports in the literature. Biodentine’s performance in FP repair has been scarcely addressed and available results were scattered and disorganized. Studies support that Biodentine is a good FP repair material, with overall better or equivalent performance when compared with currently used materials. However, research on Biodentine for repair of FP remains incomplete and larger clinical studies are still lacking. The experimental part of our work consisted of an in vivo study comparing the histological, radiographic and micro-computed tomographic outcomes four months after FP repair with Biodentine or ProRoot MTA in dogs’ teeth (Chapter V). Biodentine presented tissue compatibility and allowed for tissue regeneration, with mineralized tissue formation with similar morphology and integrity but greater cementum formation and lesser extrusion than ProRoot MTA. We concluded that, using an established large animal model, Biodentine’s in vivo bioactivity was at least equivalent to the gold standard. Improving the methodology of the experimental study, a new line of clamps specifically designed by the authors to better fit the dog's teeth and improve the isolation with rubber dam was developed for application in veterinary endodontics (Chapter IV). Once a detailed description of the method of different rubber dam placement techniques has been given for the isolation of the dog's teeth, this could facilitate the spread of its use in veterinary endodontic treatment and research. The use of Biodentine in FP has not previously been addressed in literature regarding the human use, as demonstrated by the review of literature focused on case reports of its clinical use in human dentistry (Chapter VI). Literature search was complemented by a description of a series of different applications of Biodentine to dentistry clinical practice selected from our personal experience, including a clinical case of Biodentine use for FP repair. In this latter report, we confirmed that Biodentine can also be used successfully for FP repair. In summary, the work presented under the scope of this Thesis consolidates investigation in the field of bioceramics and furcation perforation repair and enhances Biodentine’s potential in dentistry.
As perfurações de furca (PF) são condições patológicas de tratamento complexo. Atualmente, as biocerâmicas são boas opções para reparar PF, sendo o ProRoot MTA o material de eleição. No entanto, este não é desprovido de inconvenientes, levando à necessidade do desenvolvimento de novos cimentos de silicato de cálcio. Entre estes, o Biodentine ganhou popularidade e, desde a sua aprovação pela FDA em 2009, tem sido empregue em diversas aplicações de uso clínico. Os principais objetivos da presente Tese foram avaliar o papel do Biodentine como material de reparação de PF e melhorar a metodologia de estudos experimentais de PF e a abordagem na endodontia canina. Uma revisão da literatura foi realizada para sistematizar os modelos de PF experimentais descritos na literatura e determinar se há evidência de que um modelo seja superior aos outros (Capítulo II). A análise dos dados disponíveis permitiu concluir que, embora não existam modelos que possam ser declarados como ideais e claramente superiores aos demais para estudos de PF, o modelo canino parece apresentar as características mais apropriadas. Para resumir sistematicamente os resultados do Biodentine quando usado na reparação de PF, em comparação com os materiais atualmente utilizados, foi realizada uma revisão da literatura (Capítulo III). Como resultados a realçar, primeiro, não foram encontrados estudos ou relatos de casos em humanos. O desempenho do Biodentine na reparação de PF foi pouco estudado e os resultados disponíveis encontram-se dispersos e desorganizados. Os estudos sugerem que o Biodentine é um bom material de reparação de PF, maioritariamente com desempenho melhor ou equivalente quando comparado com os materiais atualmente utilizados. No entanto, o uso de Biodentine para reparação de PF necessita de maior validação, nomeadamente por estudos clínicos. A parte experimental do nosso trabalho consistiu num estudo in vivo que comparou os resultados de histologia, radiografia e microtomografia computorizada quatro meses após a reparação de PF com Biodentine ou ProRoot MTA em dentes de cães (Capítulo V). O Biodentine apresentou biocompatibilidade e permitiu a regeneração tecidular, com formação de tecido mineralizado com morfologia e integridade semelhante, mas com maior formação de cemento e menor extrusão de material do que o ProRoot MTA. Concluímos que, utilizando um modelo animal estabelecido, a bioatividade in vivo do Biodentine é pelo menos equivalente ao material padrão atual. Com o objetivo de melhorar a metodologia do estudo experimental, desenvolveu-se uma nova linha de grampos especificamente desenhada pelos autores para melhor adaptação aos dentes do cão, permitindo um melhor isolamento com dique de borracha, para aplicação em endodontia veterinária (Capítulo IV). Foi realizada uma descrição detalhada do método de diferentes técnicas de colocação do dique de borracha para o isolamento dos dentes do cão, com o objetivo de poder facilitar a disseminação do seu uso em tratamentos clínicos e estudos experimentais em endodontia veterinária. O uso de Biodentine na reparação de PF em humanos não foi abordado anteriormente na literatura, como demonstrado pela revisão da literatura focada em relatos de casos do seu uso clínico em medicina dentária humana (Capítulo VI). Como complemento da pesquisa feita é apresentada uma série de casos de diferentes aplicações de Biodentine na prática clínica de medicina dentária selecionada da nossa experiência pessoal, incluindo um caso clínico de uso de Biodentine para reparação de PF. Neste último, confirmámos que o Biodentine também pode ser usado com sucesso para reparação de PF. Assim, o trabalho apresentado no âmbito desta Tese consolida a investigação no campo da reparação de perfurações de furca com biocerâmicas e reforça os dados sobre o potencial do Biodentine em aplicações em medicina dentária.
URI: http://hdl.handle.net/10348/8815
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:DCV - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE Miguel Cardoso definitiva.pdf
  Restricted Access
4,56 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.