Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/8944
Title: Influência de tratamentos foliares na microbiota e na composição fenólica de uvas e vinhos provenientes da Região Demarcada do Douro
Authors: Rodrigues, Isabel Cristina de Sousa
Advisor: Inês, António Francisco Henrique
Martins, Maria Fernanda Gil Cosme
Keywords: Alterações climáticas
Região Demarcada do Douro
microbiota
compostos fenólicos
caulino
silicato de potássio
Issue Date: 20-Jul-2018
Abstract: A Região Demarcada do Douro (RDD), tem um potencial vitivinícola excecional com um forte impacto socioeconómico e cultural na região. No entanto, prevê-se uma redução na adaptabilidade das vinhas, na sua produtividade e alterações na tipicidade dos vinhos, em consequência das alterações climáticas. O uso de protetores foliares para mitigar os efeitos negativos das alterações climáticas tem sido cada vez mais explorado. Apesar do grande interesse, o seu impacto sobre a microbiota natural e sobre a composição fenólica está insuficientemente estudado. Neste contexto, o presente estudo tem como objetivos avaliar o efeito da aplicação de dois protetores foliares, caulino e silicato de potássio (0,1% e 0,05%) nas populações de leveduras das uvas, mostos e vinhos, e na composição fenólica dos vinhos das castas Touriga Nacional (TN) e Touriga Franca (TF) da RDD. Verificou-se que os tratamentos foliares aplicados não afetaram a densidade populacional de leveduras na superficie das uvas da casta TN, porém verificou-se que na superficie das uvas da casta TF as uvas tratadas com protetores foliares apresentaram uma densidade mais baixa que as uvas do ensaio controlo. Os resultados mostraram que os protetores foliares não tiveram impacto significativo nas populações de leveduras da superfície das uvas e do início da fermentação alcoólica. A espécie Aureobasidium pullulans foi dominante em todos os tratamentos. No meio das fermentações alcoólicas (FA) verificou-se que devido ao amuo destas, os mostos da 1ªFA apresentaram uma diversidade maior de leveduras em comparação com a 2ªFA sendo que, nesta última, a casta Touriga Nacional tratada com caulino e com silicato de potássio a 0,05% e 0,1% e na Touriga Franca tratada com caulino, verificou-se a dominância da espécie Saccharomyces cerevisiae e nos restantes tratamentos a espécie Hanseniaspora guilliermondii. No final da fermentação alcoólica, Saccharomyces cerevisiae foi a espécie dominante em todas as fermentações. A fermentação alcoólica do mosto e do vinho da casta Touriga Nacional, cujas uvas foram tratadas com silicato de potássio a 0,05% apresentaram um maior teor de compostos fenólicos totais, antocianinas totais e taninos totais. Porém verificou-se que os vinhos consequentes desta fermentação apresentaram elevados teores de catiões de que pode resultar instabilidades no vinho.
The Douro Demarcated Region (DDR) has an exceptional vitivinicultural potential with a strong socioeconomic and cultural impact on the region. However, as a consequence of climate changes there is a predicted reduction in vineyards adaptability, grape productivity and changes on the wine typicity. The use of leaf protectors to mitigate the negative effects of climate changes has been increasingly explored. Despite the great interest, the impact on the natural microbiota and on the phenolic composition is insufficiently studied. In this context, the present study aims to evaluate the effect of the application of two leaf protectors to "Touriga Nacional" and "Touriga Franca" grape varieties from the DDR, kaolin and potassium silicate (0,1% and 0,05%) on the grape, must and wine yeast populations and on the wine phenolic composition. Results showed that the leaf protectors did not affect the population density of yeasts on the surface of the "Touriga Nacional" grape variety, but it was verified that in the surface of the grapes of the "Touriga Franca", treated with foliar protectors, presented a lower density than the control group grapes. The leaf protectors had no significant impact on the yeast diversity from the grape surface and at the beginning of the alcoholic fermentation. The species Aureobasidium pullulans is dominant in all treatments. In the middle of the alcoholic fermentations it was verified that due to a stucked fermentation, the musts of the 1ªAF presented a greater diversity of yeasts in comparison with the 2ªAF, the "Touriga Nacional" grape variety, treated with kaolin and with potassium silicate at 0.05% and 0.1%, and in "Touriga Franca", treated with kaolin, the dominance of the species Saccharomyces cerevisiae was verified and in the remaining treatments the species Hanseniaspora guilliermondii. At the end of the alcoholic fermentation the dominance of the species Saccharomyces cerevisiae was verified in all the assays treated and untreated. The alcoholic fermentation of the must of "Touriga Nacional" grapes treated with 0.05% potassium silicate presented the highest fermentation performance and the highest total phenolic compounds, total anthocyanins and total tannins. However, it was verified that the wines resulting from this fermentation presented high levels of cations from which may result in instabilities in the wine.
Description: DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM ENGENHARIA AGRONÓMICA
URI: http://hdl.handle.net/10348/8944
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:DAGRO - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertaçao_Isabel Rodrigues 2018.pdf6,85 MBAdobe PDFView/Open
Declaração Isabel Rodrigues.pdf
  Restricted Access
91,67 kBAdobe PDFView/Open Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.