Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/9018
Título: Never let me go de Kazuo Ishiguro, ou a síndrome moderna de Frankenstein
Autor: Reis, José Eduardo Pacheco Barreiros
Palavras-chave: Ishiguro
Frankenstein
Data: Dez-2018
Citação: José Eduardo Reis. Never Let Me Go de Kazuo Ishiguro, ou a síndrome moderna de Frankenstein, Cadernos de Literatura Comparada, 39, 285-293, 2018.
Resumo: O romance Never Let me Go, publicado originalmente em 2005, da autoria do prémio nobel da literatura de 2017, Kazuo Ishiguro inscreve-se numa linhagem de ficções distópicas que assinalam a dissociação radical entre as esferas da moral e da ciência. O romance de Ishiguro, temporalmente situado numa realidade histórica indefinida, explora o caráter fáustico de um cientismo com aplicações moralmente perversas, o da clonagem humana com o fim gratuito da perpetuação da vida individual. Este ensaio procura dar a ver os subtis processos narrativos utilizados por Ishiguro na construção do seu romance de modo a criar uma ambígua tensão entre a representação de um espaço utópico, o internato de Hailsham, e o fim distópico a que ele se destina.
URI: http://hdl.handle.net/10348/9018
ISSN: ISSN 2183-2242
Outros identificadores: ISSN 2183-2242
Tipo de Documento: Artigo
Aparece nas colecções:DLAC - Artigo publicado em Revista Científica Indexada

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Never Let me Go.pdf898,76 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.