Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/9267
Title: Risco e vulnerabilidade em recém-nascidos
Authors: Pereira, Helena Patrícia Monteiro
Advisor: Costa, José Carlos Fontes Gomes da
Monteiro, Maria João Filomena dos Santos Pinto
Keywords: risco
vulnerabilidade
recém-nascidos
equipa de enfermagem
Issue Date: 20-Feb-2019
Abstract: O risco e a vulnerabilidade em recém-nascidos são sobretudo detetados pelos profissionais de saúde, nomeadamente pelos que trabalham em serviços de obstetrícia. Cabe a estes profissionais intervir de modo mais célere possível, acionando os meios necessário para tal (Ramião, 2017). Assim, o presente estudo tem o propósito de conhecer a perceção de uma equipa de enfermagem de um serviço de obstetrícia relativamente à experiência com situações de risco e vulnerabilidade em recém-nascidos. Para tal, realizou-se uma investigação de caráter qualitativo e desenho transversal. Participaram neste estudo dezanove enfermeiros de uma equipa de um serviço de obstetrícia com idades compreendidas entre 29 e os 56 anos e, com experiência profissional na área entre meio ano e 26 anos. A recolha de dados foi feita através de um questionário sociodemográfico e um guião de entrevista semiestruturado composto por questões abertas. Os resultados indicam que a equipa de enfermagem de um serviço de obstetrícia intervém nas situações de risco sobretudo com base na experiência profissional, sem realizarem qualquer tipo de formação profissional especializada. Além disso, a equipa de enfermagem revela poucos conhecimentos acerca dos conceitos relacionados com o risco e vulnerabilidade, bem como dificuldades em lidar emocionalmente com tais situações. Conclui-se que, é importante investir nas práticas multidisciplinares e na formação destes profissionais, para aprimorar a prevenção e intervenção precoce com as mães e famílias.
Risk and vulnerability in newborns are mostly detected by obstetrical health professionals, particularly those working in obstetrics services. These professionals should seek to intervene as quickly as possible by mobilizing the necessary resources (Ramião, 2017). In this way, the present study has the purpose of knowing the perception of a nursing team of an obstetrics service regarding the experience with situations of risk and vulnerability in newborns. For this purpose, a qualitative research and transversal design was carried out. Nineteen nurses from a team of an obstetrics service, aged between 29 and 56 years, with professional experience in the area between half a year and 26 years participated in this study. Data collection was done using a sociodemographic questionnaire and semi-structured interview guide composed by open questions. The results indicate that nursing team of an obstetrics service intervene in situations of risk mostly based on professional experience, without carrying out any specific professional training. In addition, the nursing team reveals little knowledge about situations of risk and vulnerability, as well as difficulties in dealing emotionally with such situations. In conclusion, it’s important to invest in multidisciplinary practices and training of these professionals to improve prevention and early intervention with mothers and families.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10348/9267
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:DEP - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Helena Patrícia Monteiro Pereira.pdf
  Until 2022-02-21
927,36 kBAdobe PDFView/Open Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.