Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/9284
Title: Neurorreabilitação funcional da espondilomielopatia cervical em cães: um estudo retrospetivo
Authors: Figueiredo, Ana Carolina Vieira de
Advisor: Varejão, Artur Severo Proença
Martins, Ângela Paula Neves Rocha
Keywords: Espondilomielopatia Cervical
Compressão medular cervical
Espondilomielopatia cervical associada ao disco
Espondilomielopatia cervical associada ao osso
Neurorreabilitação Funcional Intensiva
Treino Locomotor
Issue Date: 4-Mar-2019
Abstract: A Espondilomielopatia Cervical (EMC), mais conhecida por Síndrome de Wobbler, é uma disfunção neurológica cervical mais frequentemente observada em cães de raças grandes e gigantes, entre as quais se destacam o Doberman e o Dogue Alemão. Não se sabe, na sua globalidade, a etiologia desta doença, no entanto considera-se que a mesma é multifatorial, com influência de fatores genéticos, congénitos, nutricionais, e de conformação e variando a sua predisposição consoante o género, a raça, a idade e a localização da lesão na medula cervical. Esta disfunção medular cervical tem duas apresentações mais frequentes, sendo elas a Espondilomielopatia Cervical associada ao disco (EMC-AD) e a Espondilomielopatia Cervical associada ao osso (EMC-AO), afetando, respetivamente, cães mais velhos de raças grandes com metaplasias fibroides discais e cães jovens de raças gigantes com malformações ósseas congénitas. Para além disso, podem estar associadas a estas duas apresentações várias vertentes, nomeadamente, uma componente dinâmica ou estática e compressões únicas ou múltiplas. As apresentações clínicas mais frequentes da EMC envolvem hiperestesia espinhal cervical e alterações da marcha, que vão desde ataxia propriocetiva até tetraplegia. Para o tratamento desta disfunção neurológica cervical, são ponderadas várias abordagens, desde tratamento farmacológico e conservativo a tratamentos cirúrgicos (mais ou menos invasivos) e que podem estar associados a protocolos de fisioterapia clássica (PFC) generalistas ou protocolos neurorreabilitação funcional intensiva (PNRFI) direcionados, nos quais se utiliza modalidades para o alívio da dor como a Laserterapia, Estimulação Elétrica Nervosa Transcutânea (TENS), Ultrassons (US), mas também se utiliza modalidades de treino locomotor terrestre e aquático, com exercícios de cinesioterapia passivos ou ativos assistidos adjuvantes. Foi objetivo desta dissertação de mestrado proceder à comparação da eficácia do tratamento entre um PFC e um PNRFI em animais diagnosticados com EMC, utilizando, para isso, um grupo de controlo (com 7 cães) e um grupo de estudo (com 21 cães), respetivamente. Pretendeu-se averiguar também qual seria o tempo médio de reabilitação necessário em ambos os grupos até se conseguir alcançar um grau considerado de funcionalidade locomotora, segundo a Escala de Frankel Modificada. O estudo realizado nesta dissertação permitiu concluir a eficácia e o sucesso dos PNRFI comparativamente com os PFC para o tratamento da EMC, tendo o primeiro protocolo uma percentagem de 90,5% de animais com recuperação da funcionalidade, tendo a maioria dos animais recuperado entre 15 dias a 1 mês. Para além disso, permitiu-se, com este estudo, alcançar um importante fator de prognóstico que pode vir a ser utilizado em estudos futuros da doença e que diz respeito à ausência ou diminuição do reflexo flexor dos membros torácicos à entrada dos centros de reabilitação e que, mais provavelmente ditará uma pior classificação motora e neurológica à saída do PNRFI, auxiliando em muito o neurorreabilitador a ditar a taxa de sucesso do animal à entrada do centro de reabilitação. Em suma, nesta dissertação foi possível concluir que os PNRFI prescritos por neurorreabilitadores para o tratamento da EMC e respeitando a biomecânica medular têm uma elevada taxa de sucesso no que diz respeito à recuperação neurológica do doente e à sua adaptação ao ambiente familiar
Cervical Spondylomyelopathy (CSM), commonly known as Wobbler Syndrome, is a cervical neurological dysfunction frequently observed in dogs of both large and giant breeds, such as Dobermans and Great Danes. The etiology of CSM isn’t fully known. However, it is considered to be multifactorial, while being influenced of genetic, congenital, nutritional and conformational factors. The location of the lesion in the cervical spine, as well as the patient’s breed, gender and age, may also predispose for the development of CSM. Dysfunction of the cervical spine has two main presentations, such as the disc-associated cervical spondylomyelopathy (DA-CSM) and the osseous-associated cervical spondylomyelopathy (OA-CSM). While the former tends to affect older dogs of large breeds with fibroid metaplasia of the disc, the latter is present in young dogs of giant breeds suffering from congenital osseous abnormalities. Furthermore, it is possible to observe several variations within these two presentations, based on dynamic or static components and the amount of compressions. The most frequent clinical presentations of CSM are cervical spinal hyperesthesia and gait abnormalities, ranging from proprioceptive ataxia to tetraplegia. For the treatment of this cervical neurological dysfunction, several approaches are to be considered, including pharmacological and conservative treatments, or surgical modalities (more or less invasive), which may be associated with intensive functional neurorehabilitation protocols (IFNP). In these protocols, not only are some modalities used to relieve pain, such as LASER therapy, Transcutaneous Electrical Nerve Stimulation (TENS), and Ultrasound (US), but some are also used as locomotor training modalities (both terrestrial and aquatic), alongside passive and assisted active kinesiotherapy exercises. The purpose of this dissertation was to establish a parallel between the effectiveness of a classic physiotherapy protocol (CPP) and an intensive functional neurorehabilitation protocol (IFNP), in dogs diagnosed with CSM. In order to do so, both the control group (n=7 dogs) and a study group were used (n=21 dogs). Additionally, the average time of rehabilitation needed for the members of both groups to achieve locomotor functionality, according to the modified Frankel scale was also investigated.. The study presented in this dissertation allowed to observe the efficiency and success of IFNP relatively to CPP in the treatment of the CSM. In the first protocol there is a 90,5% of dogs that recovered locomotor functionality, having the majority done so between 15 days to 1 month. This study also unveiled an important prognostic tool that may be used in future CSM studies, based on the decrease or absence of the withdrawal reflex of the forelimbs of dogs ate the moment of entry at the rehabilitation center, which is most likely related to a worse prognostic. This aids the rehabilitator in the prediction of the success rate of the animals rehabilitation protocols as it enters the rehabilitation center. In conclusion, it was verified that the IFNP has a high success rate regarding patient neurological recovery and adaptation to its family environment.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10348/9284
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:DCV - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação pós-apresentação_ Ana Figueiredo.pdf3,09 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.