Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/9337
Título: Danos no DNA induzidos por agentes ambientais: um estudo in vitro em espermatozoides humanos
Autor: Almeida, Ana Raquel Sequeira
Orientador: Gaivão, Isabel O Neill De Mascarenhas
Palavras-chave: genotoxicidade
espermatozoides
ensaio do cometa
danos no DNA
Data: 5-Abr-2019
Resumo: O DNA é uma molécula suscetível a danos induzidos por fontes exógenas e/ ou endógenas. Sendo o das células espermáticas particularmente vulnerável a danos resultantes da exposição a agentes ambientais e estilos de vida que podem levar à produção excessiva de espécies reativas de oxigénio, entre outros, levando a um aumento de infertilidade. O objetivo deste estudo foi avaliar, in vitro, os danos do DNA de células espermáticas expostas a vários agentes a que os indivíduos do sexo masculino, em idade de reprodução, estão expostos. Agentes esses escolhidos com base num questionário online de forma a estimar quais os diferentes estilos de vida e a que agentes genotóxicos este grupo populacional (n=158) está normalmente exposto. Através dos inquéritos, constatou-se que a maioria dos indivíduos reside em áreas urbanas, consome 4 a 14 porções de frutas e legumes por semana, alimentos com cafeína, bebidas alcoólicas apenas em momentos de convívio, não toma suplementos vitamínicos, não fuma, pratica desporto e são utilizadores frequentes de telemóveis. Com base nestes resultados, realizou-se o ensaio do cometa in vitro, em células espermáticas sujeitas aos tratamentos in gel, de um indivíduo saudável com baixo nível de dano basal. Dos vários ensaios que existem para detetar danos no DNA, utilizou-se o ensaio do cometa, por ser uma técnica rápida, simples e sensível, e que permite detetar roturas de cadeia simples e dupla, sítios alcalilábeis, bem como outros tipos de dano. As células foram expostas aos seguintes tratamentos: café (5 e 10 min); gases de escape de motor a gasolina (10 e 20 min); herbicida Roundup® (25 mg/ L e 50 mg/ L); fumo do tabaco (10 e 20 min); telemóvel em chamada (10 e 20 min); suplemento de vitamina C (5 e 10 min) seguido de H2O2 (5 min), sumo de kiwi fresco (5 e 10 min) seguido de H2O2 (5 min) e UVC (1 J/ m2 ), além dos respetivos controlos (células sem tratamento e células expostas a H2O2 (1 mM)). O estudo realizou-se em triplicado, com células do mesmo indivíduo, separadas no tempo por um mês. Os resultados mostraram que os danos no DNA, aquando da exposição das células espermáticas ao café, aos gases de escape de motor a gasolina, ao Roundup®, ao tabaco, às radiações de telemóveis e UVC, foram significativamente maiores do que os danos detetados no controlo. Por outro lado, quando expostas as células ao kiwi e H2O2, observou-se uma redução estatisticamente significativa relativamente ao controlo positivo. Quando expostas à vitamina C (5 min) e H2O2 apresentaram danos semelhantes ao controlo positivo, contudo, o dano do DNA dos espermatozoides diminuiu significativamente (p<0,01), relativamente ao controlo positivo, no tratamento com duração de 10 min. Assim, concluiu-se que, enquanto, o café, os gases de escape, o Roundup®, o tabaco, as radiações de telemóvel e as radiações UVC apresentaram aumento de dano relativamente ao controlo, destacando-se sobretudo o Roundup® e as radiações do telemóvel, por sua vez o Kiwi e o suplemento de vitamina C indicam uma ação protetora sobre os danos no DNA espermático. Embora estes resultados sejam in vitro, são indicativos dos danos a que as células estão expostas in vivo, e como tal mimetizam efeitos de comportamentos e estilos de vida que contribuem para o atual aumento da infertilidade masculina.
DNA is a molecule susceptible to damage induced by exogenous and/ or endogenous sources. Sperm cells are particularly vulnerable to damage resulting from exposure to environmental agents and lifestyles that may lead to the overproduction of reactive oxygen species, among others, leading to an increase in infertility. The objective of this study was to evaluate, in vitro, DNA damage of sperm cells exposed to various agents to which males of reproductive age are exposed. Agents that are chosen based on an online questionnaire in order to estimate the different lifestyles and to which genotoxic agents this population group (n= 158) is normally exposed. Through surveys, it has been found that most individuals live in urban areas, consume 4 to 14 servings of fruits and vegetables per week, caffeinated foods, alcoholic drinks only during times of conviviality, do not take vitamin supplements, do not smoke, practice and are frequent users of mobile phones. Based on these results, the in vitro comet assay was carried out on sperm cells subjected to the in gel treatments of a healthy individual with a low level of basal damage. From the various tests to detect DNA damage, the comet assay was used as a fast, simple and sensitive technique, which allows detecting single and double-strand breaks, alkaline-labile sites, and other types of DNA. damage. Cells were exposed to the following treatments: coffee (5 and 10 min); gasoline exhaust gas (10 and 20 min); Roundup® herbicide (25 mg/ L and 50 mg/ L); tobacco smoke (10 and 20 min); mobile phone on call (10 and 20 min); vitamin C supplement (5 and 10 min) followed by H2O2 (5 min), fresh kiwi juice (5 and 10 min) followed by H2O2 (5 min) and UVC (1 J/ m2 ), in addition to the respective controls without treatment and cells exposed to H2O2 (1 mM)). The study was performed in triplicate, with cells from the same subject, separated in time by one month. The results showed that DNA damage, when exposed to sperm cells in coffee, gasoline exhaust fumes, Roundup®, tobacco, mobile phone radiations and UVC, was significantly higher than the damage detected in the control. On the other hand, when the cells were exposed to kiwi and H2O2, a statistically significant reduction was observed relative to the positive control. When exposed to vitamin C (5 min) and H2O2 showed similar damage to the positive control, however, sperm DNA damage significantly decreased (p< 0.01), relative to the positive control, in treatment with duration 10 min. Thus, it was concluded that, while coffee, exhaust, Roundup®, tobacco, mobile phone radiations and UVC radiations showed an increase in damage compared to control, especially Roundup® and mobile phone, Kiwi and vitamin C supplement in turn indicate a protective action on sperm DNA damage. Although these results are in vitro, they are indicative of the damage to which the cells are exposed in vivo, and as such they mimic effects of behavior and lifestyles that contribute to the current increase in male infertility.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Biotecnologia Para as Ciências da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10348/9337
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:DGB - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ana Raquel Sequeira Almeida.pdf
  Until 2020-04-06
2,05 MBAdobe PDFVer/Abrir Solicitar cópia


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.