Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/9491
Title: A qualidade da relação entre irmãos, a autoestima e o autoconceito numa amostra de adolescentes portugueses
Authors: Pinto, Dária Eliana Costa
Advisor: Fernandes, Otilia Maria Monteiro
Relva, Inês Moura de Sousa Carvalho
Keywords: relações entre irmãos
conflito
Issue Date: 1-Jul-2019
Abstract: O relacionamento fraterno é central na vida familiar e do próprio indivíduo ao longo de todo o seu percurso de vida. Utilizando uma amostra de 90 adolescentes estudantes com irmãos, a serem acompanhados pela Rede Social (CPCJ, RSI), e aplicado um questionário sociobiográfico, as Revised Conflict Tactics Scales – Sibling Version (CTS2-SP) e o Sibling Relationship Questionnaire (SRQ), este estudo objetivou caracterizar as relações entre irmãos, verificar em que medida se associam as diferentes escalas de resolução de conflitos com as dimensões da qualidade da relação entre irmãos, e analisar em que medida as táticas de resolução de conflitos e a qualidade da relação fraterna variam em função da idade, género, tipo de fratria e constituição familiar. Efetuaram-se análises descritivas exploratórias, correlações de Pearson intraescalares, análise de variância multivariada (MANOVAS) e utilizou-se o teste t. Os resultados demonstraram que são os adolescentes mais velhos (16-19 anos) a utilizarem a negociação como tática de resolução de conflitos e em especial as fratrias mistas (feminino/masculino) em contraponto com os adolescentes mais novos (12-15 anos) que utilizam a agressão física mais frequentemente, sobretudo a díade do mesmo sexo (masculino/masculino), apresentando ainda índices mais elevados de conflito. Os adolescentes com uma relação mais positiva, baseada no suporte, em comportamentos pró-sociais, admiração e companheirismo e intimidade foram os mais velhos (16-19 anos). Verificou-se, ainda, que o suporte caracteriza as relações entre irmãos das famílias monoparentais ou pais divorciados e o conflito as relações entre irmãos de famílias com pais casados/união de facto. Da investigação retiramos algumas implicações práticas visto que os resultados apontam no sentido de que a presença do conflito nas relações fraternas parece predizer a violência psicológica e a violência física sem sequelas como tática de resolução de conflitos entre irmãos.
Sibling’s relationships are central to family life and to the individual himself throughout his or her life course. Using a sample of 90 adolescent students with siblings to be followed by the Social Network (CPCJ, RSI), and applying a sociobiographic questionnaire, the Revised Conflict Tactics Scales - Sibling Version (CTS2-SP) and the Sibling Relationship Questionnaire (SRQ) this study aimed to characterize the relationships between siblings, to verify the extent to which the different conflict resolution scales are associated with the quality dimensions of the sibling relationship, and to analyze the extent to which conflict resolution tactics and the quality of the fraternal relationship vary according to age, gender, type of fratria and family constitution. Exploratory descriptive analyzes, intra scalar Pearson correlations, multivariate analysis of variance (MANOVAS) and t-test were used. The results showed that older adolescents (16-19 years old) are using negotiation as a conflict resolution tactic and especially mixed fraternal dyad (female / male) in contrast to younger adolescents (12-15 years) who use physical aggression more frequently, especially the same-sex dyad (male / male), with higher rates of conflict. Adolescents with a more positive relationship, based on support, on prosocial behaviors, admiration and companionship and intimacy were the oldest (16-19 years). It was also verified that the support characterizes the relationships between siblings of singleparent families or divorced parents and the conflict between siblings of families with married / de facto parents. From the investigation, we draw some practical implications since the results point out that the presence of conflict in fraternal relationships seems to predict psychological violence and physical violence without sequels as a conflict resolution tactic between siblings.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação e do Desenvolvimento
URI: http://hdl.handle.net/10348/9491
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:DEP - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dária versão definitiva ENTREGAR.pdf
  Until 2020-07-02
4,46 MBAdobe PDFView/Open Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.