Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/9609
Title: Tanatologia veterinária: sistematização das lesões em casos mortais de acidentes de tráfico
Authors: Silva, Ana Catarina Oliveira da
Advisor: Pires, Isabel Cristina Ribeiro
Oliveira, Justina Maria Prada
Keywords: necropsia
atropelamento
Issue Date: 13-Nov-2019
Abstract: A maior parte dos animais vítimas de morte súbita têm este fim devido a traumatismo, sendo estes maioritariamente causados por acidentes de viação. Em Portugal, o número de acidentes com vítimas humanas causados pelo choque com animais na via pública tem vindo a aumentar nos últimos anos, sendo que o número de animais atropelados tem demonstrado a mesma tendência. Com o objetivo de sistematizar as lesões mortais de animais vítimas de acidente de tráfego, neste trabalho foram avaliados 81 animais necropsiados no Laboratório de Histologia e Anatomia Patológica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro entre Fevereiro de 2016 e Março de 2019. A maioria dos animais foi atropelado no ano de 2017 (43,2%) e no mês de Março (28,4%). Destes animais, a maior parte eram mamíferos selvagens (49%) e a espécie mais comum foi o gato doméstico (20%). Foram atropelados mais machos (46,9%) do que fêmeas e mais animais adultos (92,6%) do que jovens. A zona do corpo mais afetada foi o abdómen e pélvis (79%), embora a maior parte dos animais tivesse mais do que uma zona afetada (81,5%). Foram identificadas maioritariamente lesões orgânicas (82,7%) e a presença de hemoperitoneu (45,6%) foi mais comum do que de hemotórax. A avaliação das lesões post mortem em animais atropelados, pode fornecer dados importantes para aumentar o conhecimento nesta área. A sua integração com os dados dos animais poderá, no futuro, permitir o estabelecimento de medidas para prevenir não só o atropelamento dos animais, mas também o número de vítimas humanas associadas.
Most of animals’ sudden death cases are due to trauma, being these majorly cause by traffic accidents. In Portugal the number of accidents involving animals that caused human victims has grown in the past years, and the number of animals killed by vehicle collisions has shown approximately the same tendency. In order to systematize the mortal lesions of animals who suffered from traffic accidents, in this work 81 animals were evaluated, and their necropsy performed in the Histology and Pathological Anatomy Laboratory of Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro between February 2016 and March 2019. Most of the animals were run over in 2017 (43,2%) and in March (28,4%). From these animals, most of them were wild mammals (49%) and the most common species was the domestic cat (20%). There were more collisions with males (46,9%) than females and more adult animals (92,6%) than young animals. The body area more affected was the abdomen and pelvis (79%), though most of the victims had more than one area affected (81,5%). There were identified mostly organic lesions (82,7) e the presence of hemoperitoneum (45,6%) was more common than the presence of hemothorax. The evaluation of post mortem lesions in animal who suffered from traffic collisions may provide important data to enhance knowledge in this area of study. It’s integration with animal’s data may, in the future, allow the establishment of measures to prevent not only animal’s traffic collisions but also the number of human victims associated with it.
Description: Dissertação de Mestrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10348/9609
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:DCV - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Catarina Oliveira da Silva.pdf
  Until 2022-11-13
4,41 MBAdobe PDFView/Open Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.