Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/9668
Title: Efeito das altas temperaturas de verão observadas no Pólo de Conservação da Videira de Pegões sobre a concentração do vírus do enrolamento foliar da videira tipo 3 (GLRaV3) em seis castas
Authors: Campos, Joana Correia
Advisor: Pereira, Ana Maria Araújo De Beja Neves N...
Gonçalves, Elsa Maria Félix
Keywords: GLRaV
PORVID
Issue Date: 19-Jul-2019
Abstract: A vinha pode ser alvo de várias pragas e doenças parasitárias, entre elas diversas viroses. Atualmente, estão identificados vários vírus responsáveis por algumas dessas patologias da videira embora apenas alguns afetem a sua produtividade, maturação e longevidade. A doença do enrolamento foliar da videira é a virose que está mais expandida pelas vinhas portuguesas, sendo Grapevine leafroll-associated virus 3 (GLRaV3) o mais difundido. Em Pegões está o Pólo de Conservação da Diversidade da Videira da Associação Portuguesa para a Diversidade da Videira (PORVID), associação esta responsável pela seleção clonal das videiras em Portugal. Alguns clones localizados nesse Pólo Experimental foram testados por ELISA em 2013 para o GLRaV-3 tendo resultados positivos. Nos anos seguintes os mesmos clones não manifestaram sintomas, pelo que com este estudo pretende-se analisar se essas videiras continuam infetadas por GLRaV3 de modo a verificar se as elevadas temperaturas de verão na região influenciam a presença do vírus na planta e respetiva manifestação dos sintomas da doença. No verão de 2017 fez-se acompanhamento visual dos sintomas das plantas de vários clones em seis castas e, em Setembro, fez-se a recolha das amostras e os testes ELISA de modo a analisar a concentração de GLRaV-3. Após a análise dos resultados mostrou-se conveniente fazer uma nova visita ao campo experimental em Pegões e tiraram-se novas fotografias a alguns clones estudados. Foi feito um estudo comparativo entre os resultados obtidos nos testes ELISA realizados em 2013 e em 2017, bem como entre os resultados de 2017 e a situação sintomática observada. Os resultados evidenciaram a existência de plantas isentas de GLRaV-3 em 2017 que, no entanto, estavam infetadas por este vírus em 2013. Nas plantas que continuaram positivas também houve várias situações em que os sintomas não se manifestaram, apesar da infeção pelo GLRaV-3 permanecer. Estes parâmetros sugerem que as temperaturas elevadas durante o verão em Pegões possam inativar ou até eliminar o vírus.
Vineyards are the target to many pests and parasitic diseases, among them several viruses. There are currently identified several viruses responsible for some of these grapevine pathologies, although only a few affect their productivity, maturation, and longevity. The grapevine leafroll disease is the most expanded virus in the portuguese vines, being Grapevine leafroll-associated virus 3 (GLRaV-3) the most widespread. In Pegões is located the Pole of Conservation of the Vineyard of the “Associação Portuguesa para a Diversidade da Videira” (PORVID), which is responsible for the clonal selection of grapevine in Portugal. Some of the clones in this experimental pole were submitted to ELISA in 2013 for the GLRaV-3 with positive results for the virus. During the following years the same clones showed no symptoms, so this study intends to analyze if these vines are still infected with GLRaV-3 in order to verify if the high summer temperatures in the region influence the presence of the virus in the plant and the manifestation of the disease symptoms. In the summer of 2017, plant symptoms were visually monitored in several clones from six grapevine varieties and, in September, the samples collected and ELISA tests for GLRaV-3 were carried out. After the analysis of the results, it was convenient to make a new visit to the experimental field in Pegões and new photos were taken to some studied clones. A comparative study was carried out between the results obtained in ELISA tests performed in 2013 and in 2017, as well as, between the results of 2017 and the symptomatic situation observed. The results showed the existence of GLRaV-3-free plants in 2017 that, however, were infected by this virus in 2013. In the plants that remained positive there were also several cases in which the symptoms were not present, although the GLRaV-3 infection still remains. These parameters suggest that summer temperatures in Pegões can inactivate or even eliminate the virus.
Description: Dissertação de Mestrado em Engenharia Agronómica
URI: http://hdl.handle.net/10348/9668
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:DAGRO - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Joana Correia Campos.pdf1,57 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
RESULTADOS.xlsx38,47 kBMicrosoft Excel XMLView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.