Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/9698
Title: Infusões como valorização de subprodutos da videira
Authors: Pinto, Teresa Maria dos Santos
Silva, Bruno
Vilela, Alice Maria Correia
Advisor: Pinto, Teresa Maria dos Santos
Vilela, Alice Maria Correia
Keywords: Economia circular
Infusões
Bagos de uva
Compostos fenólicos
Atividade antioxidante
Análise sensorial
Issue Date: 3-Mar-2020
Publisher: NEPA
Citation: Pinto T, Silva B, Vilela A (2020). Infusões Como Valorização de Subprodutos Da Videira. Jornadas_NEPA_2020, 3 e 4 de março 2020, UTAD, Vila Real, p.31
Abstract: A economia mundial tem sido construída com base num modelo linear de negócios. A transição de um modelo linear de produção de bens para um modelo circular, onde os materiais são devolvidos ao ciclo produtivo através da reutilização, recuperação e reciclagem, impõem-se como garantia de futuro da vida no planeta Terra. A uva é um dos frutos mais produzidos no mundo, sobretudo devido à sua grande e variada utilização na alimentação do ser humano. Existe atualmente por parte de diversas entidades uma preocupação crescente em desenvolver métodos de conceção de produtos alimentares a partir da recuperação de resíduos agroalimentares provenientes da vinha e do vinho. Foi já demostrado que a uva possui propriedades nutritivas e medicinais, podendo ser usada numa grande variedade de produtos, nomeadamente em infusões. Este é um produto inovador ainda em estudo, mas já com resultados promissores. Assim, neste trabalho foram estudadas diferentes temperaturas (40, 50 e 60ºC) de secagem dos bagos de uva para a preparação de infusões, relativamente aos parâmetros composição em fenóis totais, atividade antioxidante, parâmetros colorimétricos e análise sensorial das infusões. A infusão preparada com bagos secos a 60ºC apresentou um valor significativamente mais elevado em compostos fenólicos totais e atividade antioxidante. Observou-se a predominância da cor vermelho-amarelada nas três infusões, a infusão preparada com bagos secos a 50ºC apresenta uma luminosidade ligeiramente mais intensa, sendo a cromaticidade mais elevada na infusão preparada com bagos de uva secos a 60ºC. Por último, na análise sensorial os provadores preferiram a infusão com bagos secos a 60ºC, sobretudo devido ao seu sabor mais intenso a uva.
Peer Reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10348/9698
ISBN: 978-989-704-396-3
Document Type: Conference Object
Appears in Collections:DEBA - Póster

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Comprovativo_Jornadas_NEPA_2020-páginas-1-3,34.pdfAbstract366,79 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open
infusões NEPA versão final (1).pdfPoster1,46 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.