Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/9725
Title: As vivências da mulher em menopausa: implicações na própria e na família
Authors: Moreira, Maria da Hora da Silva
Advisor: Carvalho, Amâncio António de Sousa
Rua, Marília dos Santos
Keywords: Menopausa
Enfermeiro de Família
Issue Date: 28-Jan-2020
Abstract: Este relatório surge no âmbito do estágio, que faz parte do plano de estudos do curso de Mestrado em Enfermagem de Saúde Familiar, desenvolvido em consórcio entre o Instituto Politécnico de Bragança, a Universidade de Aveiro e a Universidade de Trásos-Montes e Alto Douro, que decorreu de outubro de 2018 a março de 2019, na Unidade de Saúde Familiar Corgo de Vila Real. O principal objetivo do mesmo foi refletir, de forma crítica, sobre as competências, tendo em conta as atividades desenvolvidas. No decorrer do referido estágio foi realizado um estudo acerca da temática menopausa. A fase da menopausa é vivida pelas mulheres com alguma ansiedade, por vezes cercadas de medos e mitos, associados a sintomas físicos inerentes a esta etapa e que podem influenciar a qualidade de vida pessoal e familiar. A menopausa, sendo um fenómeno normal no percurso vital de uma mulher, não deixa de ser um período crítico com repercussões na própria família. Assim sendo, é necessário quebrar tabus, identificar os medos e as angústias sentidas pelas mulheres e perceber como a vivência desta fase afeta a família no seu todo. Importa perceber ainda a perspetiva das mulheres em menopausa relativamente ao apoio do Enfermeiro de Família por elas sentido nesta fase de transição. Objetivo: Compreender as vivências das mulheres em menopausa e o apoio do enfermeiro de família às mesmas nesta fase. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, transversal e de abordagem qualitativa. A nossa população é constituída por mulheres na fase da menopausa, utentes da Unidade de Saúde Familiar Corgo, escolhida mediante os nossos critérios de inclusão. A determinação dos sujeitos participantes foi encontrada mediante os critérios de exclusão. Na recolha de dados foi aplicado um formulário às mulheres participantes no estudo que decorreu de 28 janeiro 2019 a 01 março 2019. O tratamento de dados foi realizado através da análise de conteúdo. Resultados: Neste estudo observamos que as mulheres possuem um nível baixo de conhecimentos relacionados com a menopausa. Em relação à sintomatologia, os desconfortos mais verbalizados foram os do foro vasomotor, mais propriamente o calor. As alterações emocionais, alteração da imagem corporal, das dinâmicas familiares, em especial no relacionamento conjugal, e alterações nas dinâmicas e socias foram também referidas pelas mulheres. Constatamos também que não existe uma procura de cuidados do Enfermeiro de Família nesta fase de transição sendo os familiares e/ou amigas o contacto privilegiado da mulher em menopausa. Conclusão: com a realização deste estudo concluímos que, apesar da menopausa ser um acontecimento natural da vida da mulher, encontra-se associada a mudanças físicas e psíquicas que influenciam a saúde e a qualidade de vida da maioria delas e, consequentemente, da sua família, originando muitas vezes alterações nas dinâmicas familiares e sociais. Nessa perspetiva, é necessário que o Enfermeiro de Família envolva a mulher no processo de cuidados, bem como o seu companheiro se possível antes de vivenciarem esta fase, ouvindo os seus medos e dúvidas, fornecendo-lhe informação sobre menopausa, hábitos de vida saudáveis e cuidados preventivos que lhe possibilitem manter uma boa saúde nesta fase de transição. Este estágio permitiu-nos desenvolver as competências do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar.
This report emerges from the internship, which is part of a study program of the Master Course in Family Health Nursing, developed in consortium between the Polytechnic Institute of Bragança, the University of Aveiro and the University of Trás-os-Montes and Alto Douro, which took place from October 2018 to March 2019, at the Corgo Family Health Unit of Vila Real. Its main goal was to critically reflect on competencies, taking into account the activities developed. During this internship, a study about menopause was carried out. The menopausal phase is experienced by women with some anxiety, sometimes surrounded by fears and myths, associated with physical symptoms inherent in this stage and which may influence the both personal and family quality of life. Menopause, being a normal phenomenon in a woman's life course, is nonetheless a critical period with repercussions on her own family. Therefore, it is necessary to break taboos, identify the fears and anxieties felt by women and understand how the experience of this phase affects the family as a whole. It is also important to understand the perspective of women in menopause regarding the support provided to them by the Family Nurse. Aim To understand the experiences of menopausal women and the support provided to them by the family nurses during this phase. Methods: This is a descriptive, exploratory, cross-sectional study with a qualitative approach. Our population consists of menopausal women, users of the Corgo Family Health Unit, chosen according to our inclusion criteria. The determination of the participating women was found through the exclusion criteria. In order to collect all the required data we used a form that was filled in by the women participating in the study, that took place from 28 January 2019 to 01 March 2019. The data processing was performed through content analysis. Results: In this study we observed that women have a low level of knowledge related to menopause. Regarding the symptoms, the most verbalized discomforts were those of the vasomotor forum, more specifically the sensation of high body temperature. Emotional changes, changes in body image, family dynamics, especially in marital relationships, and changes in social dynamics were also reported by women. We also noticed that women don't seek for help from the Family Nurse in this transition phase being the family members and / or friends the privileged contact during the menopause. Conclusion: with this study we conclude that, although menopause is a natural event in women's lives, it is associated with physical and mental changes that influence the health and quality of life of most women and, consequently their family, and most of the time resulting in changes in family and social dynamics. From this perspective, it is necessary that the Family Nurse involve the woman in the care process, as well as her partner if possible before experiencing this phase, listening to their fears and doubts, providing information about menopause, healthy lifestyle and preventive care that enable them to maintain good health in this transitional phase. This internship allowed us to develop the competencies of a specialized nurse in family health.
Description: Mestrado em Enfermagem de Saúde Familiar
URI: http://hdl.handle.net/10348/9725
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:DESMC - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria da Hora da Silva Moreira.pdf
  Until 2023-01-28
2,21 MBAdobe PDFView/Open Request a copy
Dec Maria Hora Moreira.pdf
  Restricted Access
2,98 MBAdobe PDFView/Open Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.