Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/9760
Title: Efeito da alimentação exógena com suplementos naturais no crescimento de Zoantídeos e corais moles do género Lobophytum
Authors: Almeida, Ana Arada de
Advisor: Rema, Paulo José de Azevedo Pinto
Keywords: corais moles
zoantídeos
Issue Date: 21-Jan-2020
Abstract: O comércio de espécies marinhas ornamentais apresenta um elevado impacto ambiental tornando-se essencial a sua produção em regime de aquacultura para satisfazer a procura elevada destas espécies e para repovoar áreas de recife afetadas. A alimentação dos corais é geralmente garantida pelas zooxantelas, que estabelecem uma relação simbiótica com os corais. No entanto, uma alimentação heterotrófica desempenha um papel importante. Neste trabalho, através da formação de fragmentos de zoantídeos e corais moles (género Lobophytum), testaram-se os efeitos da alimentação exógena, com 3 dietas inertes: dieta A, que apenas continha Artemia liofilizada; a dieta B, que consistia num microencapsulado de proteínas de origem marinha e vegetal; a dieta C, composta apenas por microalgas. Avaliaramse o crescimento, a eficiência fotossintética, o stress oxidativo e o balanço energético dos pólipos. Nos corais Lobophytum, a alimentação exógena aparenta ter um efeito negativo no seu crescimento, mas sem afetar a eficiência fotossintética. Por outro lado, nos zoantídeos o fornecimento de alimento teve um efeito positivo significativo no seu crescimento, verificandose ao nível dos comprimentos dos cílios e diâmetros dos discos dos pólipos. As dietas não interferiram na eficiência fotossintética, stress oxidativo nem balanço energético.
The marine ornamental trade has a high environmental impact, making it essential for aquaculture production to meet the high demand for these species and to repopulate affected reef areas. Coral feeding is generally ensured by zooxanthellae, which establish a symbiotic relationship with the corals. However, a heterotrophic feed plays an important role. In this study, through the formation of fragments of zoanthids and soft corals (genus Lobophytum), the effects of exogenous feeding were tested with 3 inert diets: diet A, which only contained lyophilized Artemia; diet B, which consisted of a microencapsulated protein of marine and vegetable origin; diet C, composed only of microalgae Growth, photosynthetic efficiency, oxidative stress and energy balance of polyps were evaluated. In Lobophytum corals, exogenous feeding appears to have a negative effect on their growth, but without affecting photosynthetic efficiency. On the other hand, in the zoanthids the food supply had a significant positive effect on their growth, with regard to the cilium length and polyp disc diameter. Diets did not affect photosynthetic efficiency, oxidative stress or energy balance.
Description: Dissertação de Mestrado em Engenharia Zootécnica
URI: http://hdl.handle.net/10348/9760
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:DZOO - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Arada de Almeida.pdf2,4 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.