Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/9997
Título: Atividade física, aptidão física e comportamento postural em alunos do 5º ao 12º ano de escolaridade da Ilha de Santa Maria
Autor: Gouveia, João Pedro Simões
Orientador: Monteiro, Maria Dolores Alves Ferreira
Coelho, Eduarda Maria Rocha Teles de Castro
Palavras-chave: Atividade Física
Aptidão Física
Data: 18-Mai-2020
Resumo: Pretendemos, com a realização deste trabalho, caracterizar e verificar a existência de diferenças significativas na Aptidão Física e no Comportamento Postural relativamente ao sexo, ao ciclo de escolaridade, entre praticantes desportivos e não praticantes e, por último, entre os níveis de Atividade Física evidenciados por 213 alunos (124 rapazes e 89 raparigas), com idades entre os 10 e os 20 anos, da Escola Básica e Secundária de Santa Maria (EBSSM). Foi também nossa intenção verificar qual a relação existente entre os níveis de Aptidão Física por estes evidenciados e as alterações posturais observadas no alinhamento da coluna vertebral e das cinturas escapular e pélvica. A caracterização de Atividade Física foi realizada através da aplicação da forma reduzida do questionário IPAQ. – International Physical Activity Questionnaire, de forma a podermos categorizar, quantificar e qualificar os seus níveis de ocorrência. Através da utilização da Bateria de Testes Fitnessgram, todos os elementos constituintes da amostra foram submetidos à aplicação de testes de diagnóstico das capacidades motoras e de medições antropométricas, de forma a serem avaliados os seus níveis de Aptidão Física relacionada com a saúde. A avaliação do Comportamento Postural foi feita recorrendo à observação direta em simetrógrafo, com registo e análise da respetiva imagem em suporte digital, assim como através da realização do Teste de Adams. Relativamente à Atividade Física pudemos constatar que a nossa amostra se revelou fisicamente ativa, com 73,9% dos sujeitos a serem categorizados com nível alto e moderado de atividade, mas onde cerca de 43,1% pareceu não cumprir as recomendações de realização de, pelo menos, 60 minutos de Atividade Física diária de intensidade moderada a vigorosa. Os níveis de Aptidão Física da amostra situaram-se maioritariamente dentro da ZSAF, à exceção da força média e com a flexibilidade, constatando-se um aumento significativo na força superior (p<0,001), força média (p<0,001), força extensora do tronco (p=0,028) e na aptidão aeróbia (p<0,001), consoante a progressão nos vários ciclos de escolaridade. Os praticantes desportivos apresentaram níveis mais saudáveis de Aptidão Física em todas as variáveis em estudo relativamente aos não praticantes, sendo de forma mais evidente na %MG (p=0,037), IMC (p=0,015) e na força média (p=0,020). Os sujeitos com maiores níveis de Atividade Física apresentam níveis mais saudáveis de aptidão aeróbia (p=0,028), força superior (p=0,015) e força média. O Comportamento Postural dos sujeitos de ambos os sexos apresentou elevadas percentagens de desequilíbrios, com as maiores prevalências no plano frontal a serem observadas na flexão lateral da cabeça (79,1%), na assimetria do nível dos ombros (75,1%), na escoliose cervical (51,6%), na escoliose dorsal (39,9%) e na presença de gibosidade (65,7%), enquanto que no plano sagital foram maioritariamente constatadas na projeção anterior da cabeça (76,1%), na protusão dos ombros (41,3%) e na anteversão pélvica (39,4%), com a hipercifose dorsal a manifestar-se no sexo masculino com uma prevalência marcadamente superior ao sexo feminino (p=0,006). As assimetrias posturais estiveram presentes em todas as idades e fases do processo de desenvolvimento observando-se, conforme a progressão nos ciclos de escolaridade, uma diminuição significativa da prevalência de anteversão pélvica. O grupo de praticantes desportivos revelou uma maior tendência global ao alinhamento relativamente aos não praticantes, observando-se apenas significância estatística na prevalência de hipercifose dorsal nestes últimos (p<0,001). Foi constatada uma relação entre os níveis superiores de Atividade Física e as menores percentagens constatadas na projeção anterior da cabeça no plano sagital (p=0,006). No que concerne à relação entre o Comportamento Postural e Aptidão Física Total o grupo dentro da ZSAF registou uma maior tendência global ao alinhamento, enquanto que na sua comparação com a Aptidão Física Relacionada com a Postura, foi constatada uma maior tendência ao alinhamento no grupo abaixo da ZSAF. Em ambas as comparações apenas se detetaram diferenças estatisticamente significativas na hipercifose dorsal (p=0,039), mais prevalente no grupo abaixo da ZSAF.
With the present study we intend to characterize and verify the existence of statistical significance in Physical Fitness and Postural Behavior related to gender, level of education, between athletes and non-athletes and between the levels of Physical Activity evidenced by 213 students (124 boys and 89 girls), aged between 10 and 20, from the Escola Secundária de Santa Maria (EBSSM). It is also our intention to study the relationship between their Physical Fitness levels and the postural imbalances observed in the alignment of the spine and the scapular and pelvic girdles. The Physical Activity characterization was performed through the application of the IPAQ - International Physical Activity Questionnaire short form, so that we can categorize, quantify and qualify its occurrence levels. Through the use of the Fitnessgram Test Battery, all the elements of the sample were subjected to the application of diagnostic tests of motor skills and anthropometric measurements, in order to assess their levels of Health Related Physical Fitness. The Postural Assessment was made through direct observation in a symmetrograph, as well as through the Adams Test. Regarding Physical Activity, we could see that our sample proved to be physically active, with 73.9% of the subjects to be categorized as having a high and moderate level of activity, even though 43.1% did not seem to comply with the recommendations for carrying out, at least 60 minutes of moderate to vigorous daily Physical Activity. The Physical Fitness levels of the sample were mostly within the ZSAF, with the exception of abdominal strength and flexibility, with a significant increase in upper strength (p<0.001), abdominal strength (p<0.001), trunk extensor strength (p=0.028) and aerobic capacity (p<0.001), depending on the progression in the various levels of education. Athletes showed healthier levels of Physical Fitness in all variables under study compared to non-athletes, being more evident in %MG (p=0.037), BMI (p=0.015) and in abdominal strength (p=0.020). Subjects with higher levels of Physical Activity have healthier levels of aerobic capacity (p=0.028), upper strength (p=0.015) and abdominal strength. The Postural Behavior of both sexes showed high percentages of imbalances, with the highest prevalence in the frontal plane to be observed in the head lateral flexion (79.1%), shoulders level asymmetry (75.1%), cervical scoliosis (51.6%), dorsal scoliosis (39.9%) and in the presence of gibosity (65.7%), while in the sagittal plane they were mostly found in forward head projection (76.1%), shoulder protrusion (41.3%) and pelvic anteversion (39,4%), with dorsal hyperkyphosis manifesting in males with a markedly higher prevalence than females (p=0.006). Postural asymmetries were present at all ages and stages of the development, with a significant decrease in the prevalence of pelvic anteversion. The athletes revealed a greater global tendency to better alignement compared to non-athletes, with statistical significance in the prevalence of dorsal hyperkyphosis in the latter (p<0.001). A relationship was found between the higher levels of Physical Activity and the lower percentages found in forward head projection in the sagittal plane (p=0.006). Regarding the relationship between Postural Behavior and Total Physical Fitness, the group within the ZSAF registered a greater global trend towards better alignment, but only with statistically significant differences in dorsal hyperkyphosis (p=0.039), while Posture Related Physical Fitness showed a greater tendency towards alignment in the group below the ZSAF.
Descrição: Dissertação apresentada à UTAD, no DEP como requisito para a obtenção do grau de Mestre em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário
URI: http://hdl.handle.net/10348/9997
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:DEP - Dissertações de Mestrado
TD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação João Pedro Simões Gouveia.pdf2,17 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Declaração João Pedro Simões Gouveia.pdf
  Restricted Access
488,2 kBAdobe PDFVer/Abrir Solicitar cópia


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.