Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/136
Title: Treino mental em natação aplicação de novo modelo de definição de objectivos
Authors: Simões, Paulo Jorge dos Santos Nunes Valente
Advisor: Raposo, José J. Vasconcelos
Silva, António
Keywords: Psicologia do desporto
Natação--Treino mental
Issue Date: 2008
Abstract: Muitos investigadores têm estudado o treino mental e prestação desportivas nos mais variados contextos. No entanto, não existem análises do impacto do treino mental no rendimento desportivo em competição. A intenção deste projecto foi estudar o impacto da aplicação de um programa de treino mental com base no Novo Modelo de Definição de Objectivos (NMDO, Vasconcelos-Raposo, 2001), e modelação matemática dos parâmetros constituintes do nado (Silva, Mourão-Carvalhal, Durão & Campaniço, 2005/06) no perfil psicológico e na prestação em nadadores de elite portuguesa no decurso de duas épocas competitivas. Foi um estudo tipo Interpretativo de 9 estudos de caso, 4 do sexo masculino e 5 feminino, com idades compreendidas entre os 14 e 20 anos. Todos estiveram submetidos a um sistema de avaliação durante dois anos incidente na análise de perfis de evolução psicológico e de prestação (os procedimentos foram adaptados de Thomas & Nelson, 1996). O período de intervenção foi durante a primeira época. A segunda época foi apenas avaliativa (follow-up), totalizando sete avaliações durante os dois anos. O perfil psicológico foi avaliado pelos instrumentos: Perfil Psicológico de Prestação (Loher, 1986, adaptado por Vasconcelos-Raposo, 1993), Ficha de Avaliação da Capacidade de Visualização Mental (Bump, 1989 adaptado por Alves e Gomes, 1999), Teste de Atenção e Estilo Interpessoal (Nideffer, 1976), Instrumento Negativismo/ Autoconfiança (Adaptação do CSAI-2, por Vasconcelos-Raposo) e o Teste “Task and Ego Orientation in Sport Questionnaire” (Duda & Nicholls, 1989, adaptado por Fonseca & Biddle, 1996). A análise de nado dividiu-se em cronométrica (tempos parciais de resposta e final de prova) e biomecânica (frequência gestual, distância de ciclo e índice de nado). Em termos de estatística inferencial para a comparação entre momentos de avaliação foi utilizado o teste de Friedman, e quando este se apresentasse significativo (p<0,05) aplicou-se o teste de Wilcoxon para comparar pares de momentos ao longo da intervenção ou ao longo do follow up. Também foi utilizado o teste Wilcoxon com correcção de Bonferroni (o valor de significância foi dividido pelo número possível de combinações entre os momentos, 0,05/3 = 0,017 criando um nível de exigência maior devido ao número limitado da amostra) para comparar entre momentos nas duas épocas para as variáveis onde se registaram diferenças significativas no teste anterior (Munro, 2005). De acordo com os dados estatísticos podemos assumir que: os níveis de negativismo somático desceram durante a intervenção; o controlo do tipo de pensamentos decresceu da intervenção para o follow-up; as dimensões imagéticas “ver” e “sentir” foram significativamente maiores durante a intervenção; As dimensões do controlo da imagem, controlo emocional e visual em situação imagética melhoram de forma significativa durante a intervenção quando comparamos com o follow-up; e, a atenção ampla interna foi valorizada significativamente mais no período de intervenção quando a comparamos com o follow-up. Os dados de prestação foram melhores durante a intervenção para 6 dos 9 nadadores. Conclui-se que existiu um crescimento superior do perfil psicológico global durante o período deintervenção em relação ao período de retenção. O modelo adoptado está associado à melhoria do perfil psicológico dos (as) nadadores (as). O perfil psicológico dos nadadores e os resultados obtidos confirmam a longínqua teorização de Vasconcelos-Raposo e verificada neste estudo, sobre a influência significativa dos factores psicobiossociais no desempenho desportivo. Especificamente verificou-se a relação entre os perfis psicológicos e a prestação obtida em cada um dos anos avaliados pelos nadadores. Os perfis psicológicos descreveram de forma geral um crescimento que foi acompanhado pela obtenção das melhores marcas no final da intervenção ou no momento mais próximo desta. Verificou-se também uma forte associação entre a forma como se estabeleceu os objectivos e o perfil psicológico dos nadadores (as) da amostra. Por último, os princípios e metodologia subjacente ao treino mental parecem ser similares ao treino físico.
Many investigators have studied mental training and sport performance in limited training conditions. The transfer from training to competition situations is not guaranteed. A worthy goal is to better understand intrinsic mechanisms of mental training and application which can be accomplished by a guided/planned Goal Definition Model (Vasconcelos-Raposo, 2001) intervention in a full sport season. Interpretive case studies of nine elite swimmers, 4 males and 5 females, with ages between 14 and 20 years old, were undertaken to comprehend the evolution of profiles under the same intervention model. Seven evaluations of individual strategies in 2 years were accomplished by analyzing the psychological and performance results of individuals and (procedures were adapted from Thomas & Nelson, 1996), as to Psychological Profile (Loher, 1986), Imagery Questionnaire (Bump,1989), Test of Atencional and Interpersonal Style (Nideffer,1976), Negativism/ Self-Confidence Inventory (Adapted from CSAI-2, by Vasconcelos-Raposo) Task and Ego Orientation in Sport Questionnaire (Duda & Nicholls, 1989), and swimming performance (final and partial times, stroke rate, and swimming index). Using Friedman (0,05) we analysed significant data for each season (intervention and follow-up). If there were statistical differences we applied Wilcoxon for each comparison between two evaluation moments (with Bonferroni correction, statistical significance of 0,016). To compare the same moments in different seasons, we applied again Wilcoxon at 0,05. According to statistical results we can assume that: somatic anxiety decreased during the intervention period; positive thoughts decreased from intervention to follow-up; imagery dimension, kinetic and seeing (Bump's questionnaire), was significantly higher in intervention; image control, emotion control and seeing was significantly higher in intervention when compared with follow-up; and finally, broad internal attention was significantly higher in intervention when compared with follow-up Preliminary data analyses suggest that mental variables have an evolutionary profile similar to that demonstrated for swimming performance. Mental and performance data appear to converge over time as mental skills and procedures are mastered. The integrated psychological program employed also seems to influence swimmers general psychological profile and indirectly their motor development. In the follow-up there is a regression as to psychological and performance profile. Structural methodologies and principles underlying physical and psychological training appear to be similar.
Description: Tese de Doutoramento em Ciências do Desporto
URI: http://hdl.handle.net/10348/136
Document Type: Doctoral Thesis
Appears in Collections:OLD - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
phd_pjsnvsimoes.pdf46,87 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.