Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/7946
Título: Influência dos fatores sociodemográficos, dependência funcional e fé religiosa no bem-estar subjetivo e satisfação com a vida em idosos institucionalizados e não institucionalizados
Autor: Martins, Ricardo Filipe Coelho
Orientador: Afonso, Carla Sandra Carneiro
Mota, Maria Paula Gonçalves da
Palavras-chave: Gerontologia
Bem-estar
Envelhecimento
Religião
Idosos
Institucionalização
Data: 2016
Resumo: O envelhecimento é cada vez mais objeto de estudo na atualidade, face às alterações demográficas, aumento da esperança média de vida e longevidade. Em Portugal a população idosa tem aumentado ao longo dos anos e as projeções indicam que em 2050, 32% da população será idosa. Assim sendo, é importante proporcionar condições para um envelhecimento saudável e compreender quais as variáveis que podem contribuir para o seu bem-estar. A presente investigação tem como objetivo verificar a influência, da idade, sexo, escolaridade, dependência funcional e a Fé Religiosa no Bem-estar subjetivo (BES) e satisfação com a vida, em idosos institucionalizados e não institucionalizados. A amostra é constituída por 223 indivíduos de ambos os sexos, distribuídos por grupos etários, institucionalizados e não institucionalizados. Foram utilizados os seguintes instrumentos: Mini-Mental State Examination (MMSE); Questionário Sociodemográfico; Escala de Afetos Positivos e Negativos- Versão Reduzida Portuguesa (PANAS - VRP); Escala de Satisfação com a Vida (SWLS); Questionário de Força da Fé Religiosa de Santa Clara – versão reduzida (QFFRSC) e o Índice de Barthel. Os resultados mostram diferenças significativas nos valores médios de Afetos Positivos (F=14,414; p=0,000) e de Fé Religiosa (F=5,341; p=0,006) em função da idade; nos valores médios de Afetos Negativos e Fé Religiosa (p=0,000) em função do sexo; nos valores médios de Afetos Positivos (F=4,595; p=0,000) e na Força de Fé Religiosa (F=4,716; p=0,000) em função do nível de Instrução. Os resultados mostram também que a Solidão é o motivo de institucionalização mais referido, o grau de dependência difere com o motivo de institucionalização (F=14,062; p=0,000) e influencia os Afetos Positivos (F=5,498; p= 0,001) e a Fé Religiosa está associada positivamente com a Satisfação com a Vida, sexo feminino, menor nível de instrução e independência funcional. Pode conclui-se que fatores sociodemográficos como a idade, sexo e nível de instrução podem influenciar os níveis de Bem-estar Subjetivo, assim como a Fé Religiosa; motivo de institucionalização e o grau de dependência funcional. Por fim, a institucionalização não influenciou os níveis de Bem-estar Subjetivo, Satisfação com a Vida e Fé Religiosa.
Aging is increasingly the object of study in our days, given the demographic changes, increased life expectancy and longevity. In Portugal the elderly population has increased over the years and projections indicate that in 2050, 32% of the population will be elderly. Therefore, it is important to provide conditions for healthy aging and understand which variables can contribute to well-being. The present investigation aims to determine the influence of age, gender, education, functional dependency and religious faith in Subjective Well-being and satisfaction with life in institutionalized and not institutionalized elderly. This investigation is cross-sectional, comparative, quantitative and correlational. The sample consists of 223 individuals of both sexes divided divided into age groups and institutionalized and non-institutionalized elderly. The following instruments were used: Mini-Mental State Examination (MMSE); Sociodemographic Questionnaire; Affections Scale Positive and Negatives- version English Reduced (PANAS - VRP); Satisfaction with Life Scale (SWLS); Religious Faith Strength Questionnaire Santa Clara - reduced version (QFFRSC) and the Barthel index. The results show significant differences the average values of Affections Positives (F = 14.414, p = 0.000) and Religious Faith (F = 5.341; p = 0.006) according to age; the average values of Affections Negatives and Religious Faith (p = 0.000) according to sex; the average Affections Positive values (F = 4.595, p = 0.000) and in the Religious Faith (F = 4.716; p = 0.000) due the level of instruction. The results show that solitude state is the cause most cited in reason institutionalization´s, the degree of dependence differs with the reason of the institutionalization (F = 14.062, p = 0.000) and influencing the positives Affections (F = 5.498; p = 0.001) and the Religious Faith is positively associated with Satisfaction with Life, with women with a lower education level. With these studies we can conclude that sociodemographic factors such as age, sex and level of instruction can also influence Subjective Well-being levels, as well as the Religious Faith; motif of institutionalization and the degree of functional dependence. At last, institutionalization did not influence the Subjective Well-being levels, Satisfaction with Life and Religious Faith.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Gerontologia, Especialização em Atividade Física e Saúde no Idoso
URI: http://hdl.handle.net/10348/7946
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:TD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
msc_rfcmartins.pdf
  Restricted Access
1,26 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.